Editorial

Sempre é um imenso prazer para os editores da Educar em Revista apresentar à comunidade acadêmica o lançamento de mais uma edição. Os números regulares de nosso periódico, particularmente, demandam um trabalho considerável de nossa parte, desde a seleção prévia dos dossiês temáticos, ao processo de submissão e avaliação dos artigos enviados para a nossa seção de demanda contínua. A dedicação necessária de todos os membros de nossa equipe, entre técnicos e professores, resulta num excelente e estável trabalho colaborativo. Os resultados, felizmente, são verificáveis no importante número de acessos aos artigos de nossa revista, pois contamos com o amplo apoio da divulgação nas redes sociais; mas também são verificáveis pela manutenção de nossa avaliação pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Na avaliação mais recente, do quadriênio 2013-2016, mantemos a nossa avaliação de excelência na área de Educação, com a permanência de nosso A1, somada à mesma avaliação dada para a área de Ensino. Também obtivemos uma boa avaliação nas áreas de Letras/Linguística, História e Interdisciplinar, obtendo nessas A2. Notícias excelentes, portanto, para o ano em que o periódico do Setor de Educação da UFPR completa 40 anos desde a edição de seu primeiro número, aos quais se agrega a publicação da presente edição.

Nesses termos, o presente número 65 da Educar em Revista conta com a organização feita pelos professores doutores Carlos Eduardo Vieira (Universidade Federal do Paraná) e Evelyn de Almeida Orlando (Pontifícia Universidade Católica do Paraná) para a composição do dossiê temático “Intelectuais, Estado e política educacional no Brasil e em Portugal (1850-1980)”. Além das instituições dos organizadores, estão representados no dossiê temático instituições universitárias cujos pesquisadores estão vinculados à Universidade de São Paulo, à Universidade Federal de Minas Gerais, à Universidade Federal do Piauí e à Universidade Federal de Campina Grande, no âmbito brasileiro, além da Universidade de Lisboa, no âmbito português. O conjunto de artigos aqui elencados contribui e atualiza as discussões pertinentes à História da Educação luso-brasileira, o que certamente será de grande valia para fomentar, ainda mais, o diálogo com as demais pesquisas desenvolvidas nesta área. Assim, agradecemos à dedicação e à colaboração dos autores que assinam a autoria dos artigos que compõem este dossiê temático.

No âmbito da demanda contínua, por sua vez, temos nesta edição da Educar em Revista oito artigos, sendo o primeiro deles “A qualidade ‘de dentro’ na/da pesquisa qualitativa em educação do Sul do Brasil”, de Eliane Juraski Camillo (Instituto Federal de Santa Catarina). Na sequência, Marcos Suel Zanette (Colégio Cristo Redentor, de Juiz de Fora) assina o texto “Pesquisa qualitativa no contexto da educação no Brasil”. O terceiro artigo da demanda contínua intitula-se “A guia-interpretação no processo de inclusão do indivíduo com surdocegueira”, tendo autoria de Wolney Gomes Almeida (Universidade Estadual de Santa Cruz), seguido por “Formação continuada de professores: construindo possibilidades para o ensino do atletismo na Educação Física Escolar”, de Flórence Rosana Faganello Gemente (Universidade Federal de Goiás) e Sara Quenzer Matthiesen (Universidade Estadual Paulista).

Adiante, a demanda contínua da Educar em Revista, edição número 65, se completa com os artigos “Escala de Motivação Docente: desenvolvimento e validação”, de Tárcia Rita Davoglio e Bettina Steren dos Santos (ambas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul); “Abordagens sobre sustentabilidade no ensino CTS: educando para a consideração do amanhã”, de Nadia Magalhães da Silva Freitas (Universidade Federal do Pará) e Carlos Alberto Marques (Universidade Federal de Santa Catarina); “Trabalho docente e educação integrada nas escolas técnicas estaduais de Pernambuco”, de Katharine Ninive Pinto Silva e Jamerson Antonio de Almeida da Silva (ambos da Universidade Federal de Pernambuco); e, encerrando a sequência da demanda contínua, “Inovação pedagógica universitária mediada pelo Facebook e YouTube: uma experiência de ensino-aprendizagem direcionado à geração-Z”, de Luiz Fernando Quintanilha (Universidade Salvador).

Na seção de entrevistas, Monique Aparecida Voltarelli (Universidade de São Paulo) conduz “Aportes sobre el campo de la sociología de la infancia: diálogos con Lourdes Gaitán Muñoz”, numa conversa muito produtiva com a renomada pesquisadora espanhola. Na seção documentos, dando sequência às homenagens aos professores da Universidade Federal do Paraná que alcançaram o nível de Professor Titular, temos o memorial da estimada Tânia Maria Baibich. Por fim, três resenhas completam a presente edição da Educar em Revista: “História intelectual e educação: trajetórias, impressos e eventos”, feita por Renato Torres (Universidade Estadual de Ponta Grossa) e integrante da presente proposta de dossiê temático; “Uma filosofia do corpo: o método emersivo de Bernard Andrieu”, feita por Gilberto Aparecido Damiano (Universidade Federal de São João del-Rei) e Luiz Arthur Nunes da Silva (Universidade Federal do Rio Grande do Norte); e “As funções educativas do diretor de escola”, por Ermelinda Liberato (Universidade Agostinho Neto, Angola).

Encaminhada a publicação de mais um número de nosso periódico, já estamos trabalhando para a confecção das próximas edições. Em reunião realizada no dia 21 de junho de 2017, o Conselho Consultivo da Educar em Revista deliberou sobre a seleção de propostas submetidas para a composição dos dossiês temáticos que comporão o biênio 2018-2019. Uma decisão importante foi definir que a partir do próximo ano nosso periódico passará da periodicidade trimestral para a bimestral, passando a publicar seis números regulares por ano, ao invés de quatro. Com isso, valorizamos os dossiês temáticos especiais, inserindo-os na avaliação quadrienal de periódicos, visto que, em sua totalidade, possuem a mesma qualidade e o mesmo rigor de composição dos dossiês temáticos regulares. A distribuição das propostas aprovadas, segundo deliberação do Conselho, ficou da seguinte forma:

Edição Dossiê temático regular Organizadores v. 34, n. 67 (jan./fev.) Teatralidade, performance e educação Jean Carlos Gonçalves e Marcelo de Andrade Pereira v. 34, n. 68 (mar./abr.) Manuais escolares e mídias educativas: temas e perspectivas de investigação Tânia Maria Braga Garcia, Jesus Rodríguez Rodríguez e Alessandra Anichini v. 34, n. 69 (mai./jun.) Gestão da escola pública Ângelo Ricardo de Souza v. 34, n. 70 (jul./ago.) Educação feminina: história e memória Samara Mendes Araújo Silva, Lia Machado Fiuza Fialho e Zuleide Fernandes de Queiroz v. 34, n. 71 (set./out.) Formação e(m) pesquisa na pós-graduação: práticas e desafios Maria de Fátima Quintal de Freitas e Jusamara Vieira Souza v. 34, n. 72 (nov./dez.) Educação e arte: projetos, debates e ações em perspectiva histórica Dulce Osinski e Marcus Aurélio Taborda de Oliveira v. 35, n. 73 (jan./fev.) Literatura infantil e ensino Elisa Maria Dalla-Bona e Renata Junqueira de Souza v. 35, n. 74 (mar./abr.) Metodologia da pesquisa em educação histórica Maria Auxiliadora Moreira dos Santos Schmidt e Marlene Rosa Cainelli v. 35, n. 75 (mai./jun.) Fronteiras da universidade contemporânea: interpelando políticas e práticas em contextos emergentes Tânia Maria Baibich, Maria Isabel Cunha e Marilia Morosini v. 35, n. 76 (jul./ago.) Cultura material em história(s): saberes e artefatos escolares Gizele de Souza e Vera Lucia Gaspar da Silva v. 35, n. 77 (set./out.) Educação e relações étnico-raciais: um estado da arte Paulo Vinicius Baptista da Silva e Kátia Evangelista Régis

A nova periodicidade não deixa de se apresentar como um novo desafio, assim como ocorreu em momentos anteriores. No entanto, o empenho coloca a Educar em Revista num patamar acima da média das exigências mínimas dadas pelos parâmetros de avaliação, refletindo a intenção de seus editores e a expectativa de sua comunidade acadêmica. Aos poucos vamos nos adaptando também às novas exigências editoriais impostas aos periódicos universitários, seja nos padrões brasileiros, seja nos padrões internacionais.

Desejamos a todos uma excelente leitura, preferencialmente proveitosa a ponto de engendrar referência em futuras publicações, e contamos com o apoio de todos na divulgação deste número.

Saudações cordiais. Cordial greetings.

Saludos cordiales. Avec nos meilleures salutations.

Curitiba, julho de 2017.

Cláudio de Sá Machado Jr. Ângelo Ricardo de Souza

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Jul-Sep 2017
Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Educar em Revista, Setor de Educação - Campus Rebouças - UFPR, Rua Rockefeller, nº 57, 2.º andar - Sala 202 , Rebouças - Curitiba - Paraná - Brasil, CEP 80230-130 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: educar.ufpr2016@gmail.com educar@ufpr.br