Accessibility / Report Error

Homossexualidade, homofobia e a agressividade do palavrão: seu uso na educação sexual escolar

Homosexuality, homophobia and the aggressiveness of curse words: its use in the school sexual education

O uso do palavrão pode gerar violência e até crime de morte na escola. Muitos professores e famílias relatam a dificuldade em lidar com ele. 90% da agressividade do palavrão se referem à sexualidade do ofendido e/ou de sua família, em especial à mãe, e à homossexualidade. Muitos dos livros de educação sexual sequer fazem referência à homossexualidade e, em nenhum deles encontramos conteúdos sobre o palavrão. O discurso religioso mais contribui para aumentar as possibilidades de punição do que à compreensão e aceitação do sujeito com esses comportamentos. Nossa pesquisa estudou jovens do sexo masculino entre 9 e 14 anos de escola pública de periferia, com o objetivo de verificar o uso do palavrão, a ofensa e a conotação expressa e entendida, mais especificamente referente a mecanismos de homofobia entre adolescentes na escola. A despreocupação para com o palavrão contribui para a homofobia e agressividade dentro da escola.

homofobia; homossexualidade; palavrão; educação sexual; projeto psicopedagógico


Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Educar em Revista, Setor de Educação - Campus Rebouças - UFPR, Rua Rockefeller, nº 57, 2.º andar - Sala 202 , Rebouças - Curitiba - Paraná - Brasil, CEP 80230-130 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: educar@ufpr.br