A poesia do corpo: a defesa de uma moral austera

The poetry of the body: the defense of an austere morality

O objetivo deste texto é o estudo das proposições feitas por Fernando de Azevedo relativamente à educação brasileira, em seu primeiro trabalho intelectual, produzido em 1915 e intitulado A poesia do corpo. O autor apresentou este texto em 1916 na forma de tese de concurso para a vaga de professor da cadeira de Ginástica e Educação Física no Ginásio Mineiro. Sem postular qualquer espécie de determinismo, objetiva-se verificar a existência de "tendências e conflitos" que possam ter marcado sua futura produção intelectual. Neste texto, especificamente, examina-se como aparece para Fernando de Azevedo e outros intelectuais da época, tais como Olavo Bilac, Coelho Neto, Euclides da Cunha e Monteiro Lobato, o tema do "rebaixamento do nível moral" no país.

Fernando de Azevedo; Pensamento social brasileiro; Instrução pública; Educação moral e organicismo; Educação física


Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Av. Berttrand Russel, 801 - Fac. de Educação - Anexo II - 1 andar - sala 2, CEP: 13083-865, +55 12 99162 5609, Fone / Fax: + 55 19 3521-6710 / 6708 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: revistas.cedes@linceu.com.br