BANALIZAÇÃO DA FRAUDE ACADÊMICA: REFLEXÕES À LUZ DA TEORIA DA SEMICULTURA DE ADORNO* * *Artigo resultado do projeto de pesquisa "PIVIC - 2S/2015 - Banalização da Fraude Acadêmica: Reflexões à Luz da Teoria da Semicultura de Adorno", financiado pelo PROPP/UFOP.

Trivialization of academic fraud: Reflections in the light of the theory of Adorno's semiculture

La banalisation de la fraude académique : réflexions à la lumière de la théorie de la semi-culture de Adorno

Carolina Machado Saraiva de Albuquerque Maranhão Flávia Carolini Pereira dos Santos Pamella Thais Magalhães Ferreira Sobre os autores

Resumo:

A banalização da fraude no ambiente acadêmico impõe severos problemas à formação dos indivíduos. Este estudo fez uso da teoria crítica relacionada à educação. Adorno analisou o problema da semiformação na sociedade capitalista, em que a educação se tornou mais uma mercadoria a ser entregue a seus consumidores. O objetivo deste artigo foi propor a reflexão crítica sobre os reais sentidos da persistência da fraude nas universidades. Portanto, a fraude acadêmica destaca-se como uma evidência de que há algo errado com a educação fornecida pelas universidades. Somente uma mudança pedagógica pode transformar o caminho da educação inserida na sociedade capitalista. O resgate do potencial emancipatório da educação é fundamental para que a sociedade possa formar pessoas críticas e autônomas.

Palavras-chave:
Fraude acadêmica; Semicultura; Adorno; Educação

Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Av. Berttrand Russel, 801 - Fac. de Educação - Anexo II - 1 andar - sala 2, CEP: 13083-865, +55 12 99162 5609, Fone / Fax: + 55 19 3521-6710 / 6708 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: revistas.cedes@linceu.com.br