FUNDAMENTOS EPISTEMOLÓGICOS DA MATRIZ INSTITUCIONAL DOS NOVOS MODELOS DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL: UMA ABORDAGEM QUALITATIVA DOS DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC * * Este estudo enquadra-se no âmbito de um Projeto (22324), 2013-2017, financiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), do Programa Observatório de Educação, com o título Universidade Popular no Brasil.

Epistemological foundations of the institutional matrix for new models of Higher Education in Brazil: a qualitative approach to institutional documents of Universidade Federal do ABC

Des principes fondamentaux épistémologiques de la matrice institutionnelle pour les nouveaux modèles d’enseignement supérieur au Brésil: une approche qualitative des documents institutionnels à Universidade Federal do ABC

Manuel Tavares Sandra Gomes Sobre os autores

RESUMO:

Nos países outrora chamados de terceiro mundo, hoje apelidados “países emergentes” e/ou “países periféricos e semiperiféricos”, surgem experiências inovadoras, de caráter contra-hegemónico, cujos projetos de educação superior se situam em uma perspectiva de equidade e justiça sociais incluindo os grupos sociais historicamente marginalizados e afastados do direito à educação superior. O texto que se apresenta pretende desvelar e reflectir sobre a estrutura institucional que sustenta um novo modelo de educação superior no Brasil, particularmente na Universidade Federal do ABC (UFABC). Os processos de democratização dos países, acompanhados de políticas direcionadas para o investimento em novas instituições de educação superior (IES), permitiram uma diversidade considerável no que diz respeito aos novos públicos estudantis. As universidades, tradicionalmente reservadas às elites, abriram-se a novos estudantes, de diferentes dimensões de gênero, etnia, classe social e gerações. Essa abertura criou desafios e expectativas quanto à democratização da educação superior, à inclusão da diversidade cultural e epistemológica, à promoção da interculturalidade e à descolonização das relações de poder e de conhecimento. Algumas políticas de experimentação institucional merecem referência particular. No Brasil, a acção dos governos pós-neoliberais de Lula e Dilma também se centrou na criação de universidades populares, apresentando perfis diferenciados e respondendo a objetivos específicos de ação política. A primeira delas foi a UFABC, cuja matriz institucional constitui objeto do nosso estudo. Centrar-nos-emos em uma pesquisa documental de caráter qualitativo utilizando a análise de discurso na perspectiva de N. Fairclough com o objetivo de inferir as linhas estruturantes do novo modelo de educação superior com foco específico nos fundamentos conceituais, no modelo pedagógico e nos princípios reguladores da prática pedagógica. Sendo um novo modelo de educação superior que promove a interdisciplinaridade e a inclusão da diversidade social, cultural e epistemológica tendo em vista a promoção da justiça cognitiva, pretendemos saber quais os fundamentos epistemológicos que sustentam a matriz institucional da UFABC e que regulam toda a actividade académica da instituição e suas relações com a sociedade. Uma das conclusões do estudo aponta para algumas contradições entre os discursos e as práticas.

Palavras-chave:
Fundamentos conceituais; Modelo pedagógico; Educação superior; Educação superior contra-hegemónica

Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Av. Berttrand Russel, 801 - Fac. de Educação - Anexo II - 1 andar - sala 2, CEP: 13083-865, +55 12 99162 5609, Fone / Fax: + 55 19 3521-6710 / 6708 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: revistas.cedes@linceu.com.br