Uma visão sociocognitiva da avaliação em textos escolares

A social-cognitive view of assessment in school texts

Na década de 1980, o educador Percival Brito, discutindo aspectos problemáticos das redações dos alunos nas aulas de língua portuguesa, afirmou que, na relação professor-aluno em sala de aula, a escola se personifica na figura do professor, o que causaria uma despersonalização de ambas as partes. Neste artigo, dedicamo-nos a ampliar o escopo de validação da tese de Brito por meio da sua inserção num arcabouço sociocognitivo de reflexão sobre a linguagem, que define a relação descrita acima como uma mesclagem conceptual. Para tanto, sumarizamos os pressupostos sociocognitivos fundamentais para nosso estudo e descrevemos a mesclagem conceptual existente no fenômeno em questão. Em um estudo de caso, verificamos como a presença da instituição escolar na relação professor-aluno pode definir critérios de "certo-errado" para tarefas escolares.

Avaliação; Hipótese sociocognitiva; Mesclagem conceptual; Interação; Ensino de língua portuguesa


Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Av. Berttrand Russel, 801 - Fac. de Educação - Anexo II - 1 andar - sala 2, CEP: 13083-865, +55 12 99162 5609, Fone / Fax: + 55 19 3521-6710 / 6708 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: revistas.cedes@linceu.com.br