Sabedoria e ética para "salvar a própria pele"

Wisdom and ethics to "save our own skin"

O texto busca argumentar que as pesquisas no/do/com o cotidiano escolar implicam decisões epistemológicas e políticas, constituem um movimento antidisplinador dos saberesfazeres e caracterizam uma atitude em favor do pensamento alargado e da vida ativa. A partir de uma provocação de Ferry (2007), "filosofamos para salvar a nossa pele", o texto defende a existência de um enredamento entre produção de conhecimentos, negociação de posturas éticas e atribuição de sentidos para a existência humana. Situa a produção científica entre as práticas sociais e propõe que as maneiras de fazer ciência se inscrevem em territórios movediços, nos quais solidariedades e lutas organizam os espaçostempos que constituem os lugares de saber/poder. Aponta para as narrativas do cotidiano como possibilidades para a criação de um tipo de sabedoria que nos leve a assumir que só o que é tecido junto pode salvar nossa pele.

Pesquisas no/do/com os cotidianos; Narrativas do vivido; Invenção do presente


Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Av. Berttrand Russel, 801 - Fac. de Educação - Anexo II - 1 andar - sala 2, CEP: 13083-865, +55 12 99162 5609, Fone / Fax: + 55 19 3521-6710 / 6708 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: revistas.cedes@linceu.com.br