Relações entre as características da madeira e do carvão vegetal de duas espécies da caatinga

Relationship between the characteristics of wood and charcoal of two caatinga tree species

Resumos

A vegetação da Caatinga é explorada para energia, mas existem poucos estudos sobre as relações entre as características da madeira e seu potencial energético. Assim, o objetivo desta pesquisa foi relacionar as características da madeira e do carvão vegetal das espécies catingueira (Poincianella pyramidalis) e pau-d'arco (Handroanthus impetiginosus). Foram abatidas cinco árvores por espécie e retirados toretes de 30 cm de comprimento a 0 (base), 25, 50, 75 e 100% da altura comercial da árvore. Esse material foi utilizado para determinação das características da madeira e do carvão vegetal. A catingueira produziu maior rendimento em carvão vegetal que o pau-d'arco; no entanto, a madeira desta espécie apresentou melhores características para fins energéticos. As duas espécies apresentaram relações entre as características anatômicas, físico-químicas e energéticas diferentes. O conhecimento da disparidade entre as relações das características da madeira possibilita o uso mais adequado da mesma para fins energéticos.

energia; biomassa; catingueira; pau-d'arco


The Caatinga vegetation is explored for energy, but there are few studies on the relationship between of the characteristics of wood and its energy potential. Therefore, this study aimed to relate the characteristics of wood and charcoal of Poincianella pyramidalis and Handroanthus impetiginosus species. To this end, five trees of each species were felled, and parts of 30 cm in length were removed at 0 (base), 25, 50, 75 and 100% of the commercial height of the trees. This material was used for determination of the characteristics of wood and charcoal. P. pyramidalis produced greater yield of charcoal compared with H. impetiginosus; however, the wood of the latter species presented better characteristics for energy purposes. The two species showed different relations between anatomical, physicochemical and energy characteristics. The knowledge about the disparity between the relations of the wood characteristics enables its most adequate use for energy purposes.

energy; biomass; Poincianella pyramidalis; Handroanthus impetiginosus


  • Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR 8112: carvão vegetal: análise imediata: método de ensaio Rio de Janeiro: ABNT; 1986.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR 8633: carvão vegetal: determinação do poder calorífico: método de ensaio Rio de Janeiro: ABNT; 1983.
  • Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. NBR 11941: madeira: determinação da densidade básica Rio de Janeiro: ABNT; 2003.
  • Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel – ABTCP. Normas Técnicas ABCTP São Paulo: ABTCP; 1974.
  • Almeida AMC. Avaliação anatômica, físico-química e energética da madeira das espécies Piptadenia stipulacea (Benth.) Ducke e Amburana cearensis (Allemao) A. C. Smith de ocorrência no semiárido nordestino brasileiro [dissertação]. Campina Grande: Universidade Federal de Campina Grande; 2010.
  • American Society for Testing and Materials – ASTM. ASTM D1107: standard test method for ethanol-toluene solubility of wood Philadelphia: ASTM; 2005a. Book of Standards v. 04.10.
  • American Society for Testing and Materials – ASTM. ASTM D1105: standard test method for preparation of extractive-free wood Philadelphia: ASTM; 2005b. Book of Standards v. 04.10.
  • American Society for Testing and Materials – ASTM. ASTM D1110: standard test methods for water solubility of wood Philadelphia: ASTM; 2005c. Book of Standards v. 04.10.
  • Araújo LVC, Manoel CSP, Paes JB. Características dendrométricas e densidade básica da jurema-preta (Mimosa tenuiflora (Willd.) Poir.) de duas regiões do Estado da Paraíba. Caatinga 2007; 20(1): 89-96.
  • Brito JO, Barrichelo LEG. Correlação entre as características físicas e químicas da madeira e a produção de carvão: I. densidade e teor de lignina na madeira de eucalipto. IPEF 1977; 14: 9-20.
  • Burger LL, Richter HG. Anatomia da madeira São Paulo: Nobel; 1991.
  • Costa TG, Bianchi ML, Protásio TP, Trugilho PF, Pereira AJ. Qualidade da madeira de cinco espécies de ocorrência no cerrado para produção de carvão vegetal. Cerne 2014; 20(1): 37-46. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-77602014000100005
  • Ghilardi A, Mwampamba T, Dutt G. What role will charcoal play in the coming decades? Insights from up-to-date findings and reviews. Energy for Sustainable Development 2013; 17(2): 73-74. http://dx.doi.org/10.1016/j.esd.2013.02.007
  • Goldschimid O. Ultraviolet spectra. In: Sarkanen KV, Ludwwig CH, editor. Lignins: occurrence, formation, structure and reactions New York: John Wiley; 1971. p. 241-266.
  • Gomide JL, Demuner BJ. Determinação do teor de lignina em material lenhoso: método Klason modificado. O Papel 1986; 47(8): 36-38.
  • Lima SR, Oliveira GS, Morais SAL, Nascimento EA, Chang R. Estudo dos constituintes macromoleculares, extrativos voláteis e compostos fenólicos da madeira de candeia – Moquinia polymorpha (Less.) DC. Ciência Florestal 2007; 17(2): 145-155.
  • Maia GN. Caatinga: árvores e arbustos e suas utilidades São Paulo: D&Z Computação; 2004.
  • Ministério do Meio Ambiente – MMA. Mapa de cobertura vegetal dos Biomas brasileiros Brasília: MMA; 2007.
  • Oliveira AC, Carneiro ACO, Vital BR, Almeida W, Pereira BLC, Cardoso MT. Parâmetros de qualidade da madeira e do carvão vegetal de Eucalyptus pellita F. Muell. Scientia Forestalis 2010; 38(87): 431-439.
  • Oliveira E. Características anatômicas, químicas e térmicas da madeira de três espécies de maior ocorrência no semiárido nordestino [tese]. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa; 2003.
  • Oliveira E. Correlações entre parâmetros de qualidade da madeira e do carvão de Eucalyptus grandis (W. Hill ex-Maiden) [dissertação]. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa; 1988.
  • Oliveira JB, Vivacqua Filho A, Gomes PA. Produção de carvão vegetal: aspectos técnicos. In: Penedo WR, editor. Produção e utilização de carvão vegetal Belo Horizonte: CETEC; 1982. p. 60-73.
  • Paes JB, Lima CR, Oliveira E, Medeiros Neto PN. Características físico-química, energética e dimensões das fibras de três espécies florestais do semiárido brasileiro. Floresta e Ambiência 2013; 20(4): 550-555.
  • Pereira BLC, Carneiro ACO, Carvalho AMML, Colodette JL, Oliveira AC, Fontes MPF. Influenceof chemical composition of Eucalyptus wood on gravimetric yield and charcoal properties. BioResources 2013; 8(3): 4574-4592. http://dx.doi.org/10.15376/biores.8.3.4574-4592
  • Protásio TP, Guimarães Junior LBM, Tonoli GHD, Trugilho PF. Técnicas multivariadas aplicadas à avaliação de resíduos lignocelulósicos para a produção de bioenergia. Ciência Florestal 2013; 23(4): 771-781.
  • Protásio TP, Trugilho PF, Neves TA, Vieira CMM. Análise de correlação canônica entre características da madeira e do carvão vegetal de Eucalyptus. Scientia Forestalis 2012; 40(95): 317-326.
  • Ramalho RS. O uso de macerado no estudo anatômico de madeiras Viçosa: UFV; 1987.
  • Reis AA, Protásio TP, Melo ICNA, Trugilho PF, Carneiro ACO. Composição da madeira e do carvão vegetal de Eucalyptus urophylla em diferentes locais de plantio. Pesquisa Florestal Brasileira 2012; 32(71): 277-290. http://dx.doi.org/10.4336/2012.pfb.32.71.277
  • Santos RC, Carneiro ACO, Castro AFM, Castro RVO, Bianche JJ, Souza MM, et al. Correlações entre os parâmetros de qualidade da madeira e do carvão vegetal de clones de eucalipto. Scientia Forestalis 2011; 39(90): 221-230.
  • Santos RC, Carneiro ACO, Pimenta AS, Castro RVO, Marinho IV, Trugilho PF, et al. Potencial energético da madeira de espécies oriundas de plano de manejo florestal no Estado do Rio Grande do Norte. Ciência Florestal 2013; 23(2): 491-502.
  • Siqueira Filho JA, Santos APB, Nascimento MFS, Espírito Santo FS. Guia de campo de árvores da Caatinga Petrolina: Franciscana; 2009.
  • Sjöström E. Wood chemistry: fundamentals and applications 2nd ed. New York: Mc-Graw Academic Press; 1993.
  • Technical Association of the Pulp and Paper Industry – TAPPI. TAPPI test methods T257 cm-85: sampling and preparing wood for analysis Atlanta: TAPPI Technology Park; 1996a.
  • Technical Association of the Pulp and Paper Industry – TAPPI. TAPPI test methods T264 om-88: preparation of wood for chemical analysis Atlanta: TAPPI Technology Park; 1996b.
  • Vale AT, Dias IS, Santana MAE. Relações entre propriedades químicas, físicas e energéticas da madeira de cinco espécies de Cerrado. Ciência Florestal 2010; 20(1): 137-145.
  • Vital BR, Almeida J, Valente OF, Pires IE. Características de crescimento das árvores e de qualidade da madeira de Eucalyptus camaldulensis para a produção de carvão. IPEF 1994; 47: 22-28.
  • Vital BR. Métodos de determinação da densidade da madeira Viçosa: SIF; 1984. Boletim Técnico n. 1.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    10 Out 2014
  • Data do Fascículo
    Dez 2014

Histórico

  • Recebido
    11 Jul 2013
  • Aceito
    08 Ago 2014
Instituto de Florestas da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Rodovia BR 465 Km 7, CEP 23897-000, Tel.: (21) 2682 0558 | (21) 3787-4033 - Seropédica - RJ - Brazil
E-mail: floram@ufrrj.br