Efeito do método Pilates na flexibilidade de idosos

Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães Sabrina Fernandes de Azevedo Joseani Paulini Neves Simas Zenite Machado Vanessa Terezinha Ferrari Jonck Sobre os autores

Introdução

O Pilates como forma de exercício físico propicia inúmeros benefícios, tais como melhora de aptidões e habilidades motoras.

Objetivo

Verificar o efeito do método pilates no nível de flexibilidade de quadril e de cintura escapular em idosos.

Métodos

Estudo experimental, composto por 30 idosos do grupo controle e 30 do grupo de Pilates com 12 semanas de treinamento. Um formulário foi usado para caracterizar a amostra e aferição da flexibilidade de quadril e de cintura escapular. Utilizou-se estatística descritiva e inferencial, com nível de significância de p < 0,05.

Resultados

Na flexibilidade do quadril os 30 idosos do grupo controle permaneceram na classificação normal e inferior, não apresentando diferenças entre as variáveis (p = 0,180) do pré-teste para o reteste. No grupo intervenção 60% dos idosos obtiveram classificação normal. No reteste, este percentual aumentou para 66,7%. No pré-teste, 10% dos idosos obtiveram a classificação superior e no reteste, aumentou para 33%, não havendo significância entre as variáveis (p = 0,180). Em flexibilidade de ombro na intervenção, 63% dos idosos se encontravam na classificação normal e 17% na superior. No reteste de ombro o número de idosos diminuiu para 47% na classificação normal e aumentou para 33% na classificação superior, com diferença significativa (p = 0,001).

Conclusão

Idosos que não foram submetidos ao método Pilates apresentaram menor grau de flexibilidade, além de esta reduzir com o avanço da idade. Como forma de prevenir e melhorar tais limitações se sugere a prática do método Pilates.

Envelhecimento; Flexibilidade; Atividade motora


Pontifícia Universidade Católica do Paraná Rua Imaculada Conceição, 1155 - Prado-Velho -, Curitiba - PR - CEP 80215-901, Telefone: (41) 3271-1608 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: revista.fisioterapia@pucpr.br