Análise comparativa da função respiratória de indivíduos hígidos em solo e na água

Comparative assessment of healthy subjects' lung function on the ground and in water

A mensuração da função respiratória oferece informações essenciais para caracterizar anormalidades pulmonares. A pressão hidrostática da água atua no tórax submerso de diversas formas, causando alterações no sistema respiratório. O objetivo deste estudo foi analisar comparativamente variáveis que avaliam a função respiratória - volume minuto (Vmin), volume corrente (Vc), capacidade vital (Cvital) e frequência respiratória (FR) - de voluntárias no solo e com o tórax submerso em piscina terapêutica aquecida. A função respiratória de 30 voluntárias saudáveis (20,9±2,1 anos; 1,64±0,07 m; 58,8±9,2 kg; índice de massa corporal 21,78±2,63 kg/m²) foi avaliada por meio de ventilômetro em solo e aos 1 e 20 minutos de imersão, com água ao nível dos ombros, em posição sentada. Após 20 minutos de imersão, foi registrado aumento estatisticamente significativo no Vmin (p=0,015) e Vc (p=0,027); e uma redução estatisticamente significativa (p=0,016) na Cvital 1 minuto após imersão, em relação aos valores obtidos em solo. O maior tempo de imersão alterou assim os valores obtidos em solo, com exceção da Cvital, que sofreu alteração significativa desde o primeiro minuto de imersão. Não foram encontradas diferenças significativas entre os valores obtidos após 1 e 20 minutos na água. O estudo permite concluir que a imersão do tórax em piscina aquecida provocou aumento no Vmin e Vc e diminuição na Cvital de voluntárias saudáveis.

Capacidade vital; Imersão; Medidas de volume pulmonar; Testes de função respiratória


Universidade de São Paulo Rua Ovídio Pires de Campos, 225 2° andar. , 05403-010 São Paulo SP / Brasil, Tel: 55 11 2661-7703, Fax 55 11 3743-7462 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revfisio@usp.br