Accessibility / Report Error

Posição bipodal e unipodal em atletas do futebol de sete brasileiro com paralisia cerebral

Guilherme Lopes Ana Cristina de David Sobre os autores

RESUMO

Para comparar o controle postural entre jogadores de futebol de sete com paralisia cerebral (PC) e não-atletas ativos sem deficiências neurológicas, 28 indivíduos (15 a 35 anos de idade) foram selecionados e divididos entre o grupo de Não atletas (GNA), constituído por 14 indivíduos sem lesão neurológica ou músculo-esquelética; e o grupo com PC (GPC), composto por 14 atletas da equipe de futebol regional. Uma plataforma de força foi usada para medir o deslocamento ântero-posterior do centro de pressão (COPap), velocidade (COPvel), o deslocamento médio-lateral (COPml) e a área de elipse com 95% de confiança (ÁREA95) em posição bipodal e unipodal. Na postura bipodal, não houve diferença entre grupos em relação ao deslocamento ântero-posterior do centro de pressão (Ta455843) e à velocidade (COPvel). Na posição unipodal com a perna dominante, o GNA apresentou melhor controle postural, estatisticamente significativo em relação ao deslocamento médio-lateral (COPml), à área de elipse com 95% de confiança (ÁREA95) e ao COPap (p = 0,003; p = 0,001; p = 0,018, respectivamente). Nossos resultados mostraram que ambos os grupos têm controle postural semelhante na postura bipodal, mas o GNA demonstrou melhor controle postural na posição unipodal do que jogadores de futebol de sete com PC.

Descritores
Paralisia Cerebral; Equilíbrio Postural; Futebol

Universidade de São Paulo Rua Ovídio Pires de Campos, 225 2° andar. , 05403-010 São Paulo SP / Brasil, Tel: 55 11 2661-7703, Fax 55 11 3743-7462 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revfisio@usp.br