Capacidade para o trabalho e saúde: o que pensam as trabalhadoras da indústria de vestuário

Capacidad para el trabajo y salud: que piensan las trabajadoras de la industria de vestimenta

Viviane Gontijo Augusto Rosana Ferreira Sampaio Lorena Magda Ferreira Renata Noce Kirkwood Sobre os autores

Este estudo objetivou conhecer como as mulheres que atuam na indústria do vestuário em Divinópolis, Minas Gerais, entendem e relacionam os constructos capacidade para o trabalho e saúde. Utilizou-se metodologia qualitativa com análise dos depoimentos ancorada na teoria das representações sociais. Os resultados apontaram que a capacidade para o trabalho depende de fatores como capacitação, suporte social, exercício da profissão a domicilio, satisfação com o trabalho, saúde e envelhecimento. Além disso, ela sofre muitas influências externas ao trabalhador, que, por sua vez, precisa constantemente se adaptar às mudanças ocorridas. Os resultados evidenciaram a necessidade de reflexão sobre o papel das condições de trabalho e emprego, da rigidez organizacional e da perda de controle sobre o trabalho, na saúde e na capacidade para o trabalho das mulheres atuantes na indústria do vestuário.

mulheres; saúde do trabalhador; indústria têxtil


Universidade de São Paulo Rua Ovídio Pires de Campos, 225 2° andar. , 05403-010 São Paulo SP / Brasil, Tel: 55 11 2661-7703, Fax 55 11 3743-7462 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revfisio@usp.br