Tornando-se Jane: a individuação retratada em filme

Becoming Jane: the individuation represented by movie

Este é um trabalho de fundo explicativo que pretende estabelecer um diálogo entre o filme Becoming Jane (traduzido, no Brasil, como Amor e inocência), de Julian Jarrold, com a concepção junguiana de processo de individuação. Foi observado que o filme faz várias referências à obra de Jung, sendo a trama principal um exemplo (intencional ou não) do conceito junguiano de processo de individuação. No filme analisado a personagem principal passa por um processo difícil de descobrimento de si mesma e de confronto com o senso comum, processo também vivido por muitos e essencial para a realização ou formação da personalidade.

individuação; Jung; cinema


Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia Campus do Gragoatá, bl O, sala 334, 24210-201 - Niterói - RJ - Brasil, Tel.: +55 21 2629-2845 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revista_fractal@yahoo.com.br