Gestão & Produção, Volume: 8, Issue: 3, Published: 2001
  • Apresentação

    Truzzi, Oswaldo; Grun, Roberto; Zilbovicius, Mauro; Proença, Adriano
  • General model of company activities

    Contador, José Celso

    Abstract in Portuguese:

    O modelo evidencia que as atividades de qualquer tipo de empresa, inclusive a de serviços, podem ser organizadas em quatro grupos (produção, atendimento, apoio e planejamento) e que essa organização é aplicável à empresa como um todo, a qualquer órgão (departamento, seção) e a qualquer célula de trabalho, inclusive a constituída por apenas um funcionário. O modelo, por mergulhar, como nenhum outro, nas profundezas da empresa, complementa outros modelos (Tavistock, Katz & Kahn, Kast & Rosenzweig). A comparação com o modelo da Cadeia de Valores de Porter e as vantagens apontadas no texto permitem concluir que o modelo é bastante adequado para a proposição de mudanças na empresa que melhorem sua posição competitiva.

    Abstract in English:

    The model shows that the activities of any type of company, including service companies, can be divided into four groups (production, service, support, planning) and that such organization is applicable to the company as a whole, to any part of it (division, department) and even to single employees. Since the model, as no other, covers nearly all sections of the company, it complements other ones (Tavistock, Katz & Kahn, Kast & Rosenzweig). The comparison with Porter’s Chain of Values and the advantages shown in the text, allow the conclusion that this model is perfectly adequate to the proposed changes in the company and to the improvement of its competitiveness.
  • Empowerment: implementation cycle, dimensions and typology

    Rodrigues, Claudia Heloisa Ribeiro; Santos, Fernando César Almada

    Abstract in Portuguese:

    O empowerment é uma abordagem de projeto de trabalho que objetiva a delegação de poder de decisão, autonomia e participação dos funcionários na administração das empresas. Este artigo mostra as especificidades do empowerment em termos de suas dimensões, ciclo de implementação e tipologia. Discutem-se as etapas do ciclo de implementação do empowerment com o objetivo de enfatizar sua complexidade e sua natureza estratégica. Como dimensões tratadas têm-se: a visão compartilhada, a estrutura organizacional e o gerenciamento, a responsabilidade pela gestão do conhecimento e aprendizagem, e o reconhecimento institucional dos funcionários. A diversidade do empowerment é analisada em função de dois tipos de autoridade para tomada de decisão: sobre o conteúdo do trabalho e a sobre o contexto do trabalho. Com base nesta análise, os seguintes tipos de empowerment são apresentados: nulo, estabelecimento de atividades, participativo, definição de missão e auto-gerenciamento. Estabelecem-se também relações do empowerment com as configurações organizacionais, os estágios evolutivos das áreas funcionais e a administração de recursos humanos.

    Abstract in English:

    Empowerment is an approach of work design which aims at delegating decision power, autonomy and employees’ participation in managing the company. This paper shows the peculiarities of empowerment in terms of its dimension, implementation cycle and typology. The steps of its implementation cycle are discussed in order to highlight its complexity and strategic nature. The following dimensions are presented: shared vision, organizational structure and management, responsibility for knowledge management and learning, and employees’ institutional recognition. The diversity of empowerment is analyzed in function of two types of authority for decision-making: over job content and over job context. Based on this analysis, the following typology of empowerment is presented: no discretion, task setting, participatory empowerment, mission definition and self-management. The relationship of empowerment with organizational configurations, evolution stages of functional areas and human resource management is also studied.
  • Relationships network and negotiation power: a case study of the citrus agribusiness in Brazil

    Paulillo, Luiz Fernando

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo analisa a rede agroindustrial citrícola no Brasil, tendo como unidade de análise o poder de negociação dos atores individuais e coletivos envolvidos. Assim, pode-se compreender a evolução das relações em rede da agroindústria citrícola a partir dos recursos de poder de seus atores individuais (recursos constitucionais, jurídicos, organizacionais, financeiros e de informação) e das capacidades de representação e de aglutinação de seus atores coletivos. O caso estudado apresenta uma contribuição relevante para toda uma linha teórica do neo-institucionalismo normativo, no qual a organização é tratada como uma arena de interesses e valores conflitantes, marcada pelo caráter relacional do poder como recurso ou capacidade distribuídos diferentemente que, quando empregado com o devido grau de habilidade estratégica e tática pelos atores, produz e reproduz relações hierarquicamente estruturadas de autonomia e dependência.

    Abstract in English:

    This article analyzes the network of citrus agribusiness in Brazil, based on the analysis of the negotiation of power of the individual and collective actors involved. Thus, the evolution of the relationships can be understood in net of the citrus agribusiness starting from the power resources of their individual actors (the resources being constitutional, juridical, organizational, financial and of information) and of the representation and agglutination capacities of their collective actors. The studied case presents a relevant contribution for an entire theoretical line of the normative neo-institutionalism, in which the organization is treated as an arena of interests and conflicting values, marked by the relational character of the power as resource or capacity distributed differently so that, when employee, with the due degree of strategic and tactical ability for the actors, produces and reproduces relationships hierarchically structured of autonomy and dependence.
  • Financialisation and the coupon pool

    Froud, Julie; Haslam, Colin; Johal, Sukhdev; Williams, Karel

    Abstract in Portuguese:

    O artigo descreve as mudanças recentes nas formas de funcionamento do capitalismo contemporâneo baseada no papel autônomo alcançado pela esfera financeira. Discutindo com várias propostas de explicação do fenômeno, ele propõe uma explicação que acentua o caráter ao mesmo tempo paradoxal, contingente e contraditório do processo que estamos vivendo. A forma atual é originária dos países anglo-saxões e se espraia rumo aos demais países desenvolvidos e em desenvolvimento. Nos Estados Unidos e Inglaterra chegou-se a situação, para muitos pouco esperada, em que a quantidade de famílias detentoras de patrimônio acionário relevante ultrapassa o número de trabalhadores diretamente engajados nas empresas que estão cotadas nos mercados, dando centralidade ao mercado financeiro na criação e distribuição de riquezas daquelas sociedades. Entretanto, os autores argumentam que esse processo está baseado em hipóteses dificilmente realizáveis relativamente à capacidade das empresas fornecerem no longo prazo o volume de dividendos necessário para satisfazerem as expectativas e necessidades dos investidores.

    Abstract in English:

    By the late 1990s, shareholder value was the explicit, new priority for the old corporations in the US and UK where the stock market had gained an unprecedented influence on the behaviour of giant corporations. The business press obsessively discussed which managements were, and were not, delivering value and all the major US consulting firms had moved into selling value metrics and implementation packages promising to solve this question. Over this decade, share prices rose unsteadily in a long bull market which ended in the tech stock crash of Spring 2000 which, one year later, had turned into a bear market in a slowing US economy. All this poses new questions about what’s at stake in the capital market's pressure on corporations for increased returns; and what's behind higher share prices and their collapse? The intellectual responses widened the debate but has led to increasing conceptual confusion: the journalistic term "shareholder value" has passed into academic usage; while neologisms such as financialisation are used differently by various authors. Against this background, our paper aims to discuss the existing terms and main definitions and to argue for a redefinition of the problem around a new generic concept of coupon pool capitalism. After this, the paper presents a brief empirical analysis of the dynamics of the coupon pool in the USA and UK. This analysis represents part of our answer to the question of what's new and different about the current forms of capitalism.
  • Productive cooperation networks: a strategy of competitiveness and survival for small and medium sized enterprises

    Olave, Maria Elena León; Amato Neto, João

    Abstract in Portuguese:

    Uma das principais características do atual ambiente organizacional é a necessidade das empresas atuarem de forma conjunta e associada. Desta forma, surge como possibilidade concreta para o desenvolvimento empresarial, os modelos organizacionais baseados na associação, na complementaridade, no compartilhamento, na troca e na ajuda mútua, tomando como referência o conceito de redes advindo, principalmente da Sociologia. As redes de empresas representam uma forma inovativa de obter competitividade e sobreviver no mundo globalizado. Este artigo tenta analisar as redes de cooperação produtiva sobre a perspectiva de vários autores e reforça o conceito de colaboração mútua a fim de que as empresas possam sobreviver e se manterem competitivas no mercado internacional.

    Abstract in English:

    The emergency of new types of industrial organizations, specially those relating to stimulation of more inter-firm cooperation such as alliances, clusters, cooperation productive networks, chains and virtual organization offers new elements to improve the development and participation among enterprises. The enterprises’ networks represent an innovative form to obtain competitiveness and survival in the world of globalization. This article intents to analyze the enterprises’ productive cooperation networks among small and medium enterprises. The concept of mutual collaboration as a worldwide adopted alternative for companies grew, interested in acquiring a better cooperation in order to survive and allow technology sharing.
  • Management and managerial action at contemporary organizations: beyond "folklore" and "fact"

    Junquilho, Gelson Silva

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo introduz o conceito de gestão como uma prática social (REED, 1989). O objetivo principal é demonstrar que essa é uma abordagem muito importante para a compreensão da gestão e da ação gerencial. Também apresenta uma reflexão crítica a respeito das proposições da Gestão da Excelência nas organizações contemporâneas, um modelo de gestão que tem sido implementado no mundo ocidental a partir das idéias de PETERS & WATERMAN (1982). A idéia da prática social cria uma oportunidade para se pensar algumas questões não tratadas pelo modelo da Excelência tais como a indissolubilidade entre a ação de atores organizacionais e elementos da estrutura social. Por essa via é possível incrementar outros aspectos significantes no domínio dos estudos organizacionais como gestão e comportamento gerencial e que se colocam além do "folclore" e o "fato" (MINTZBERG, 1990).

    Abstract in English:

    This paper introduces the concept of management as a social practice (REED, 1989). The main objective is to demonstrate that its a very important approach for the comprehension of management and managerial action. It also presents a critical reflection in respect of the propositions of the Management of Excellence in contemporary organizations, a model of management that has been improved in the occidental world since the ideas of PETERS & WATERMAN (1982). The idea of social practice creates an opportunity to think some questions uncovered by the Excellence Model such as the indissolubility between the action of organizational subjects and elements of the social structure. This way it is possible to increase other significant aspects in the domain of organizational studies such as management and managerial behavior that stand beyond "folklore" and "fact".
  • Relations between small and large auto parts manufactures and the diffusion of production management practices

    Rachid, Alessandra; Bresciani Filho, Ettore; Gitahy, Leda

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho analisa a influência de grandes empresas de autopeças na introdução de práticas de gestão da produção em pequenas empresas fornecedoras. A partir de estudos de caso realizados em onze empresas, uma grande empresa de autopeças e 10 fornecedores seus, foi possível identificar um padrão de difusão. Certas práticas, como entrega em just-in-time, certificação e técnicas para controle da qualidade, são mais adotadas por imposição dos clientes. Outras práticas, como o just-in-time interno, as células de manufatura e a polivalência da mão-de-obra são normalmente adotadas por iniciativa das próprias pequenas empresas fornecedoras, ao tomarem os próprios clientes como referência e por influência de outras organizações (consultorias, associações empresariais, instituições de qualificação e treinamento e de financiamento). De uma forma geral, as pequenas empresas têm maior dificuldade de acesso a estas organizações, mas é possível identificar, entre as pesquisadas, aquelas que têm se aproveitado mais destas relações.

    Abstract in English:

    This paper analyzes the influence of large auto parts manufacturers on the introduction of production organization practices at small supplier companies. Case studies taken in eleven companies, i.e., one large auto parts manufacturer and ten of its suppliers, allow to identify a diffusion pattern. Certain practices are more adopted by the buyers' imposition. On the other hand, other practices are usually adopted by initiative of the own small companies. Small companies suffer other influences from their buyers, which are also used as references, and there is also the influence of other organizations (consulting, managerial associations, qualification and training and financing institutions). Small companies have difficulties to access these institutions, but there are those which make better use of such relations.
Universidade Federal de São Carlos Departamento de Engenharia de Produção , Caixa Postal 676 , 13.565-905 São Carlos SP Brazil, Tel.: +55 16 3351 8471 - São Carlos - SP - Brazil
E-mail: gp@dep.ufscar.br