Subjetividade e crítica cultural

Nos muitos trabalhos que tentam resgatar "o ator" em algum sentido, existe uma tendência a evitar questões de subjetividade, ou seja, "estruturas de sentimento" complexas (na expressão de Raymond Williams). Este artigo retorna ao trabalho de Max Weber e Clifford Geertz para considerar várias questões de subjetividade, incluindo tanto ansiedades existenciais fundamentais como construções sociais e históricas específicas de "consciência". O artigo conclui com uma releitura de vários textos recentes sobre a consciência pós-moderna como uma configuração específica de ansiedades, ligadas a formações do "capitalismo tardio".

ansiedade; capitalismo tardio; estruturas de sentimento; subjetividade


Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - IFCH-UFRGS UFRGS - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43321, sala 205-B, 91509-900 - Porto Alegre - RS - Brasil, Telefone (51) 3308-7165, Fax: +55 51 3308-6638 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: horizontes@ufrgs.br