Horizontes Antropológicos, Volume: 7, Issue: 16, Published: 2001
  • Apresentação

    Teixeira, Sérgio Alves
  • Culture inavouée dans la nature, nature soumise dans la culture

    Rivière, Claude

    Abstract in Portuguese:

    A partir da idéia que se faz de natureza é possível desenvolver, seja uma apologia da ordem no cosmos, seja um argumento para justificar a existência de um Deus senhor do trovão e das estações, seja o encantamento de um retorno ao estado de natureza supostamente sem conflitos, seja enfim a convicção materialista de que o homem deve dominar sua gula e otimizar a sobrevivência do meio ambiente sem poluí-lo. A sociedade não deve ser pensada como uma modalidade de esquecimento da natureza, mas, sim, como uma relação de inclusão na natureza.. Depois de um périplo filosófico de Platão a Moscovici, faremos uma incursão pelo campo dos artistas que pintam a natureza e pelo dos lingüistas que analisam o que é dito contra a natureza. É a cultura que opõe natureza e convenção, fato e norma, matéria e liberdade humana. É ela também que nos fornece nosso vocabulário, nossas classificações e nossos julgamentos de valor sobre a natureza. Recentemente uma corrente ecológica se coloca como protetor severo do meio ambiente e organizador do desenvolvimento sustentável, mas na deep ecology, escorrega-se para o culto de uma biosfera de sonho.

    Abstract in French:

    On peut tirer de l'idée que l'on se fait de la nature, soit une apologie de l'ordre dans le cosmos, soit un argument pour justifier l'existence d'un Dieu maître de la foudre et des saisons, soit l'enchantement d'un retour à l'état de nature supposé non conflictuel, soit enfin une conviction matérialiste selon laquelle l'homme doit dompter sa gourmandise et assurer la survie optimale de l'environnement sans le polluer. La société n'est pas à penser comme une modalité d'oubli de la nature mais en rapport d'inclusion dans la nature. Après périple philosophique de Platon à Moscovici, on déviera dans le champ des artistes peignant d'après nature et dans celui des linguistes analysant ce qui est dit contre nature. C'est la culture qui oppose nature et convention, fait et norme, matière et liberté humaine. C'est elle aussi qui nous fournit notre vocabulaire, nos classifications et nos jugements de valeur à propos de la nature. Récemment un courant écologiste se pose en protecteur sourcilleux de l'environnement et en organisateur d'un développement durable, mais dans la deep ecology, on glisse vers le culte d'une biosphère de rêve.
  • Nature/nurture and the anthropology of Franz Boas and Margaret Mead as an agenda for revolutionary politics Articles

    Greenfield, Sidney M.

    Abstract in Portuguese:

    O debate natureza/cultura é muito mais do que um desentendimento teórico e abstrato entre cientistas desapaixonados. Cada lado do debate leva a visões diferentes da ordem social e traz implicações diferentes para políticas sociais. Neste artigo, sugiro que a Antropologia de Boas, com sua ênfase no relativismo cultural, tanto quanto uma teoria científica, foi um programa social e político. As posturas de política pública às quais ele se opunha eram informadas (e racionalizadas) por algo apresentado por seus proponentes como ciência. Para combater as propostas discriminatórias que decorriam desta ciência, cabia a Boas desafiar sua validade e substituí-la por uma alternativa que daria apoio a uma agenda política mais liberal. Esse capítulo da história da antropologia assume maior relevância no contexto atual em que teorias néo-evolucionistas e reducionistas mais uma vez fornecem uma base "científica" para políticas sociais conservadoras, separatistas e freqüentemente discriminatórias.

    Abstract in English:

    There is much more involved in the nature/nurture debate than an abstract theoretical disagreement among dispassionate scientists. Each side of the debate leads logically to significantly different views of the social order and holds different implications for social policy. In this paper I shall argue that Boas' Anthropology with its emphasis on cultural relativism was as much a social and political agenda as it was a scientific theory. The positions on public policy issues he opposed were informed (and rationalized) by what its advocates claimed to be science. To be able to counter the discriminatory policy proposals that followed from this science, it was necessary for Boas both to challenge its validity and then replace it with an alternative that would support a more liberal political agenda. This chapter of anthropology's history gains relevance in today's context as neoevolutionary, reductionist theories once more provide "scientific" support for conservative, separatist and often discriminatory social policies.
  • A obliteração da cultura e a naturalização da escolha nas confabulações da psicologia evolucionista Artigos

    McKinnon, Susan

    Abstract in Portuguese:

    Nas últimas décadas do século vinte, duas formas radicalmente opostas de retratar culturalmente o parentesco emergiram, de um lado, nas narrativas da psicologia evolucionista e, de outro, naquelas das novas tecnologias biogenéticas. Ambas são peculiarmente influenciadas por uma obsessão euro-americana com escolha, mas movem-se em direções opostas. Enquanto Marilyn Strathern (1992) tem argumentado que as novas tecnologias reprodutivas "hiper-sofisticam" a natureza - tomada como biologia - dissolvendo-a num transbordar de escolhas, eu alego que os psicólogos evolucionistas "super-simplificam" a cultura - tomada como escolha pessoal - dissolvendo-a em seleção natural/sexual e "mecanismos" psicológicos inatos. Enquanto outros pesquisadores consideraram as transformações culturais engendradas pelas tecnologias reprodutivas e biogenéticas, neste artigo eu proponho analisar o emaranhado de analogias, pressupostos, omissões, e saltos lógicos e imaginativos que possibilitam a super-simplificação da cultura perpetrada pela psicologia evolucionista no seu tratamento reducionista de parentesco e gênero, além de mapear algumas das conseqüências daquela narrativa.

    Abstract in English:

    During the waning decades of the twentieth century, two radically opposed cultural accounts of kinship emerged in the narratives of evolutionary psychology, on the one hand, and in those of the new reproductive and biogenetic technologies, on the other. Both are peculiarly inflected by a Euro-American cultural obsession with choice, but they move in opposite directions. Whereas Marilyn Strathern (1992) has argued that the new reproductive technologies "enterprise up" nature - read as biology - dissolving it into a plethora of choices, I contend that evolutionary psychologists "enterprise down" culture - read as individual choice - dissolving it into natural/sexual selection and innate psychological "mechanisms". While others have traced the cultural transformations engendered by the reproductive and biogenetic technologies, in this paper I attempt to untangle the web of analogies, assumptions, erasures, and imaginative leaps that make possible the "enterprising down" of culture in evolutionary psychology's reductive account of kinship and gender and to map some of the consequences of that account.
  • Une forme de sacralisation de la nature: les mouvements de défense des animaux

    Salvador, Juan

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo procura esclarecer uma tendência histórica importante concernente, antes de tudo e com algumas notáveis exceções, aos países industrializados mais antigos: o retorno da sacralização da natureza. Trata esse tema sob o ângulo parcial da indiferenciação animal-humano apoiada na argumentação científica ou seja, a dos movimentos pela defesa dos animais. Esses movimentos não são simples resultado do sentimentalismo individual burguês que valoriza a esfera do privado. Cientistas dos campos da etologia, antropo-paleontologia, ecologia e biologia reforçaram os pressupostos que surgiram em plena época colonial e de expansão do evolucionismo. Essa pressão exercida pelas "ciências da natureza e da vida" sobre as ciências do homem conduz à mesma negação da fronteira animal/humano que aquela produzida pelos círculos de proteção dos animais e a reforça ao lhe atribuir uma legitimidade científica. Além da briga entre aqueles que consideram o animal como inferior e aqueles que pretendem colocá-lo no mesmo plano do humano, existem - no seio dos dois movimentos adversários - relações simbólicas fortes, produzindo todo tipo de amálgamas. Ilustraremos esse processo a partir do caso, sem dúvida, o mais sensível da corrida de touros.

    Abstract in French:

    Cet article tente d'éclairer une tendance historique lourde concernant, au premier chef et mis à part quelques notables exceptions, les pays les plus anciennement industrialisés: le retour de la sacralisation de la nature. Il traite ce thème sous l'angle partiel de l'indifférenciation animal-humain appuyée par l'argumentation scientifique ou celle des mouvements de défense des animaux. Les mouvements de défense des animaux ne sont pas seulement le fait du sentimentalisme individuel bourgeois qui valorise la sphère privée. Des scientifiques éthologistes, anthropo-paléontologues, écologues ou biologistes ont renforcé des présupposés nés en pleine période coloniale et d'expansion de l'évolutionnisme. Cette pression des "sciences de la nature et de la vie" sur les sciences de l'homme conduit à la même négation de la frontière animal / humain que celle des cercles de protection des animaux et la renforce en lui donnant un légitimité scientifique. Au delà du combat entre ceux qui considèrent l'animal comme inférieur et ceux qui prétendent le mettre sur le même plan que l'humain, existent - chez les deux mouvements adverses - des relations symboliques fortes manifestant toutes sortes d'amalgames. On le montrera à partir du cas, sans doute le plus sensible, de la corrida.
  • A mística do Pirarucu: pesca, ethos e paisagem em comunidades rurais do baixo Amazonas Artigos

    Murrieta, Rui Sérgio S.

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo é uma análise das práticas e significados que permeiam a pesca do pirarucu nas comunidades rurais da Ilha de Ituqui, no Baixo Amazonas, Pará. O pirarucu é o maior peixe de escamas da Amazônia e também um valioso produto de mercado devido ao seu papel privilegiado na culinária local. A pesca do Pirarucu é uma das atividades mais antigas no Baixo Amazonas, remontando a tempos pré-coloniais. Para os pescadores que habitam a ilha de Ituqui, a captura do pirarucu pode representar não apenas o retorno econômico garantido de uma jornada de trabalho, como também revestir-se de uma série de significados e vivências ontologicamente estruturadas no dia-a-dia e na identidade dos pescadores. Conflitos sociais e disputas pessoais são intensificadas ou reduzidas, afeições são confirmadas e laços sociais refeitos através das práticas e encontros vivenciados durante uma viagem de pesca aos lagos próximos. Além da prática em si, tais viagens tornam-se referências mnemônicas e afetivas da paisagem, do evento de captura e do próprio sentido de lugar; resultando numa unidade processual conectada a muitas esferas pessoais e sociais de significado, as quais são de difícil compartimentalização. No meio de tantos aspectos motivadores, disputas e pescarias "irracionais" acontecem em Ituqui. Locais de pescaria são possessivamente guardados e "fronteiras territoriais" sutilmente estabelecidas entre comunidades e famílias. O direito ao recurso e, por extensão, aos significados e emoções que ele incorpora, torna-se um luxo ferozmente protegido por alguns. O decréscimo da população de pirarucus, as novas tecnologias de pesca, a alta demanda do mercado pelo peixe e a "mística" que ainda permeia a captura do animal colocaram muitos pescadores num dilema em que a sobrevivência desta atividade parece colidir com o que os desenvolvimentistas e ambientalistas chamam de "racionalidade" da conservação.

    Abstract in English:

    This article aims to analyze the practice and meanings that permeate pirarucu fishing in rural communities of the Lower Amazon, State of Pará, Brazil. The pirarucu (Arapaima gigas) is the largest scale fish of Amazonia and is also an important market product, due mainly to its privileged role in the regional cuisine. Pirarucu fishing is one of the earliest human activities of the Lower Amazon, dating back to pre-colonial times. For many fishermen who live on Ituqui Island, catching a pirarucu represents more than a economic security, but also a set of meanings and experiences ontologically structured in their everyday life and identity. Social conflict and personal disputes are intensified or lightened, and old affections and social ties are reinforced through the practices and encounters experienced during a fishing trip to one of the nearby lakes. Beyond the practice per se, these fishing trips trigger mnemonic and affective references to the landscape and the momentum of capture, and the sense of place, resulting in a processual unity intimately connected to personal and social meanings that cannot be compartmentalized. In the midst of so many motivations behind pirarucu fishing, aggressive disputes and irrational captures may take place. Fishing spots are kept secret and territorial bonds are protected. Rights to this resource and, by extension, over the meanings and emotions to which it is connected becomes, to a certain extend, a luxury aggressively protected by some. The decrease of the pirarucu stocks, new fishing technologies and the great demand and "mystique" still surrounding its capture have posed a dilemma to the fishermen: the survival of the pirarucu "fishing" collides with what the environmentalists have called the rationality of conservation.
  • Buscando raízes Artigos

    Rodrigues, Antônio Greco

    Abstract in Portuguese:

    O artigo tem como objetivo discutir a origem do conhecimento que forma a base da medicina popular brasileira. Procuramos mostrar como esse conhecimento chegou até nosso povo e como foi aceito por ele. A discussão está centrada na forma pela qual elementos da medicina hipocrática são encontrados em noções expressas aqui, tais como os de natureza do corpo, das doenças ou dos alimentos e, principalmente, no conceito de reima e reimoso.

    Abstract in English:

    This article investigates the origin of the knowledge which forms the basis of Brazilian popular medicine. in: an attempt to understand how this knowledge arrived and was accepted by Brazilians, the discussion is centered on the way in: which elements of Hippocratic medicine are to be found in: notions such as the nature of the body, illness, foods, and particularly in: the concept of reima and reimoso.
  • Cultura e alimentação ou o que têm a ver os macaquinhos de Koshima com Brillat-Savarin? Artigos

    Maciel, Maria Eunice

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo apresenta uma revisão de vários aspectos evolvendo antropologia da alimentação. O foco se encontra na abordagem antropológica da alimentação humana, procurando a cultura, as relações sociais, os produtos identitários, as representações e valores socioculturais.

    Abstract in English:

    This article presents a review of some aspects in anthropological research on food. The focus stems from the anthropology approach on human nutrition searching the culture, the social relations, the identifyng products, the sociocultural representations and sociocultural values.
  • Louisiana Story, entre nature et cultures

    Louveau de la Guigneraye, Christine

    Abstract in Portuguese:

    Em Louisiana Story, Robert Flaherty escolheu a natureza opulenta de Luisiana como lugar de encontro entre duas culturas: uma cultura industrial anglófona e uma cultura rural francófona. Esse filme, encomendado e financiado pela companhia petroleira Sandard Oil, devia mostrar originalmente as dificuldades e os perigos da extração petroleira para suas equipes colocando-os em cena numa obra destinada a um público amplo. O problema colocado para Flaherty era que tais manobras eram subterrâneas, e por isso escapavam à lente da câmara. Depois de percorrer milhares de quilômetros nos Estados Unidos à procura de inspiração, sua escolha recaiu sobre a região dos Acádios de Luisiana onde ele ficou impressionado pela imagem de uma plataforma que se deslocava por via aquática em um dos múltiplos pântanos desta região. Esse lugar permitiu misturar e confrontar na mesma imagem a modernidade das plataformas e uma natureza selvagem, uma população estrangeira quanto a suas tradições e sua linguagem e uma população operária mais tipicamente americana. Louisiana Story resulta um filme estranho e ambíguo. Nele, os homens aparecem como figuras secundárias, dominados pelo gigantismo dos equipamentos petroleiros e pela grandeza da natureza. Parece que durante a filmagem, Flaherty foi fascinado pela fauna e pela flora em detrimento do cenário que era o encontro entre duas culturas através das descobertas e dos laços de amizade de um menino cajun.

    Abstract in French:

    Dans Louisiana Story, Robert Flaherty a choisi l'opulente nature louisianaise comme lieu de rencontre entre deux cultures: une culture industrielle anglophone et une culture rurale francophone. Ce film, qui est commandé et financé par la compagnie pétrolière Standard Oil devait à l'origine montrer les difficultés et les dangers de l'extraction pétrolière pour ses équipes tout en les mettant en scène dans une réalisation destinée au grand public. Le problème posé à Flaherty était que de telles manœuvres étaient souterraines, qu'elles échappaient à l'objectif de la caméra. Après avoir parcouru des milliers de kilomètres aux Etats-Unis à la recherche de l'inspiration, son choix se porta sur le pays des Acadiens de Louisiane où il fut marqué par l'image d'une plate-forme se déplaçant par voie d'eau sur l'un des multiples bayous de cette région. Ce lieu lui permettait de mêler et de confronter dans la même image la modernité des derricks et une nature sauvage, une population étrange par ses traditions et son langage à une population ouvrière plus typiquement américaine. Louisiana Story reste un film étrange et ambigu. Les hommes y apparaissent secondaires dominés par le gigantisme des équipements pétroliers et la grandeur de la nature. Il semble que lors du tournage Flaherty ait été fasciné par la faune et la flore au détriment du scénario qui était la rencontre entre deux cultures à travers les découvertes et les liens d'amitié d'un petit garçon cajun.
  • Ficções arquitetônicas para a construção da identidade Artigos

    Biase, Alessia de

    Abstract in Portuguese:

    O presente artigo se propõe estabelecer como, embora utilizando linguagens diferentes, duas ficções arquitetônicas representam a mesma identidade cultural. Os dois casos analisados estão situados no sul do Brasil, no Estado do Rio Grande do Sul, no coração do espaço de imigração vêneta do final do século XIX. Hoje, a terceira geração dos descendentes dos imigrantes vênetos, está vivendo o que Anthony Smith chama "revival étnico". Eles reinventam suas identidades norte-italianas não apenas utilizando uma "check list" identitaria (busca de seus heróis, de ancestrais famosos, de uma língua, de um folclore...,) mas também colocando em cena esta identidade através da arquitetura como meio de expressão, a fim de construir um patrimônio cultural. Através do exame/observação de algumas edificações, mostrar-se-á como o uso e a invenção de signos constroem esta ficção identitária.

    Abstract in English:

    This article aims to present how, while using different architectural languages, two architectural fictions stage the same identity. The two cases studied are from Rio Grande do Sul, South Brazil, the area of Venetian immigration at the end of the XIX century. Today, the third generation of the descendants of Venetian immigrants is living what Anthony D. Smith calls the "ethnic revival". They are reinventing their Northern Italian identity not only by using an identity check list, (search for great heroes and famous ancestors, a language, a folklore, etc.) but also by playing this identity by architectural means in order to build up a cultural heritage. Through the examination/observation of some architectures, I will show how the usage and the invention of signs are able to build this "identity fiction".
  • Produção e consumo social da beleza Artigos

    Teixeira, Sérgio Alves

    Abstract in Portuguese:

    Este artigo apresenta a argumentação básica a respeito da subjetividade e da objetividade na percepção da beleza e tem por preocupação central compreender as motivações para a produção e consumo da beleza humana e sua operacionalização. Atenta também para generalizações sobre tais temas que, por serem comuns a todas as sociedades humanas, são percebidos como fenômenos sociais importantes. Anedotas, provérbios e aforismos são tomados como dados estratégicos para a consecução destes objetivos.

    Abstract in English:

    This article deals with subjectivity and objectivity in the perception of beauty. The central analysis is on motivations for the production and consumption of human beauty as it is put into practice. It also considers generalizations on themes which, being common to all human societies, are perceived as important social phenomena. Anecdotes, proverbs, and aphorisms are taken as strategic data for the attainment of these objectives.
  • A etnologia, ciência ou literatura? Espaço Aberto

    Gutwirth, Jacques

    Abstract in Portuguese:

    Neste artigo o autor confronta o problema do valor científico da disciplina etnológica. Tomando como ponto de partida as reflexões epistemológicas de Jean Piaget, e passando pelo fato social total de Mauss, o autor considera os "trunfos" do método etnográfico (observação participante e entrevista aberta) ao mesmo tempo que sublinha a necessidade de rigor e sistematismo, para mostrar sua grande utilidade atual, inclusive para o estudo de sociedades complexas. Enfim, o vai-e-vem entre as direções da pesquisa, os materiais encontrados em maior ou menor relação com estas direções, e as hipóteses de pesquisa depreendidas do sistema de pensamento do pesquisador devem permitir, por interações equilibradoras e estruturantes, por antecipação e feed-back, chegar a resultados científicos, sob a condição de haver um bom funcionamento do pesquisador que, descobrindo as conexões, ordena os processos complexos que estuda.

    Abstract in French:

    Dans cet article, l'auteur s'adresse au problème de la valeur scientifique de la discipline ethnologique. Prenant comme point de départ les réflexions epistemologiques de Jean Piaget, et passant par le fait social total de Mauss, l'auteur considère les "atouts" de la méthode ethnographique (observation participante et l'entretien ouvert), tout en soulignant la nécessité de rigueur et de systematicité, pour montrer sa grande utilité actuelle, y compris pour l'étude des sociétés complexes. Enfim, le va-et-vient entre les directions d'enquête, les matériaux trouvés plus ou moins en rapport avec ces directions, les hypothèses de recherche relevant du système de pensée du chercheur, doivent permettre, par des interactions équilibrantes et strucutrantes, par anticipation et feed-back, d'atteindre des résultats scientifiques, à condition que fonctionne l'intelligence du chercheur, qui en découvrant les connexitiés, ordonne les processus complexes qu'il étudie.
  • De Sahlins a Claude Lévi-strauss: no setor transpacífico do sistema mundial Espaço Aberto

    Lanna, Marcos

    Abstract in Portuguese:

    Privilegiando o fato de a obra de Marshall Sahlins dar bom uso à teoria lévi-straussiana da troca, este artigo reinterpreta a análise do primeiro sobre o "setor transpacífico do 'sistema mundial'". Mais do que uma crítica a Sahlins, o artigo pretende aprofundar a demonstração deste último do fato de que entendermos sistemas de trocas "nativos" (ou "autóctones" ou "indígenas") é condição necessária para entendermos relações mais amplas, como aquelas entre estes sistemas e os "capitalistas" (ou "ocidentais", seja lá como os definamos). Isto nos leva a minimizar a distinção entre trocas inter e intra culturais, conclusão esta que se reforça com uma rápida especificação da noção de troca das Estruturas elementares do parentesco apresentada no final do artigo.

    Abstract in English:

    Focussing on the fact that Marshall Sahlins' work revolves around the Lévy-Strauss's theory of exchange, this article reinterprets the analysis of the first on the "trans-pacific sector of the 'world system'". Rather than a critique of Sahlins, this article proposes to further elaborate the latter's demonstration that the comprehension of "native" (or autochthonous, or indigenous) systems of exchange is a necessary condition for the comprehension of wider relations, such as those between these systems and their "capitalist" (or "Occidental", etc.) counterparts. This leads us to minimize the distinction between inter- and intra-cultural exchanges, a conclusion reinforced by a rapid look at the notion of exchange in the Elementary Structures of Kinship presented at the end of the article.
  • Avaliação dos programas de pós-graduação: do ponto de vista de um nativo Espaço Aberto

    Fonseca, Claudia

    Abstract in Portuguese:

    Neste artigo, a autora relata sua participação no novo sistema, instaurado há quatro anos pela CAPES<A NAME="volta2"></A>, para a avaliação de programas de pós-graduação no Brasil. Depois de uma descrição das etapas da avaliação realizada em 1998, levanta algumas questões quanto à influência das novas tecnologias de avaliação sobre as atividades de pesquisa e ensino.

    Abstract in English:

    In this article, the author recounts her participation in the new audit system, implanted by CAPES four years ago, to evaluate post-graduate programs in Brazilian universities. After describing different phases of the 1998 evaluation process, she raises certain questions as to the long-term influence of the new audit technologies on teaching and research.
  • Entrevista com Martine Segalen: qual é a antropologia do parentesco e da família no século XXI? Um diálogo franco e brasileiro com Martine Segalen Espaço Aberto

    Rocha, Ana Luiza Carvalho da; Eckert, Cornelia; Achutti, Luiz Eduardo R.; Chevalier, Sophie
  • Anthropologie politique

    Chevalier, Sophie
  • Identidades: estudos de cultura e poder Resenhas

    Jardim, Denise Fagundes
  • Anthropologie et cinéma Resenhas

    Eckert, Cornelia
  • Produto do morro: trajetória e obra de um sambista que não é santo Resenhas

    Batista, Marilda
Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - IFCH-UFRGS UFRGS - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43321, sala 205-B, 91509-900 - Porto Alegre - RS - Brasil, Telefone (51) 3308-7165, Fax: +55 51 3308-6638 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: horizontes@ufrgs.br
Accessibility / Report Error