Horizontes Antropológicos, Volume: 25, Issue: 53, Published: 2019
  • Antropologia dos museus: um campo de estudos em expansão Apresentação

    Maciel, Maria Eunice; Abreu, Regina
  • “Museologia colaborativa”: diferentes processos nas relações entre antropólogos, coleções etnográficas e povos indígenas Artigos

    Russi, Adriana; Abreu, Regina

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Os museus antropológicos exercem relevante papel na preservação dos patrimônios materiais. Antropólogos, entre outros, contribuem para o colecionamento, documentação, pesquisa e curadoria de exposições sobre diferentes povos e culturas. Nas últimas décadas, cunhou-se a expressão “museologia colaborativa” para expressar uma ação de inclusão e diálogo com remanescentes de povos cujos objetos foram musealizados. Reconfigurando práticas nos museus, tais ações impactaram particularmente as relações entre antropólogos e povos indígenas. Essas experiências dialógicas, em contextos nacionais e internacionais, envolvem antropólogos, profissionais de museus, povos indígenas, museus e coleções. São diferentes processos que apontam para um exercício colaborativo e simétrico entre aqueles que estudam e representam as diferentes culturas e aqueles que as vivenciam cotidianamente. Analisando a literatura sobre o tema, este artigo dialoga com experiências de campo, trazendo dados sobre a “museologia colaborativa” no Museu de Arqueologia e Etnologia da UFSC, em Florianópolis, e no Museu Paraense Emílio Goeldi, em Belém.

    Abstract in English:

    Abstract Anthropological museums play a relevant role in the preservation of material heritage. Anthropologists, among others, contribute to the collection, documentation, research and curation of exhibitions on different peoples and cultures. In the last decades, the expression “collaborative museology” has been coined to express an action of inclusion and dialogue with remnants of peoples whose objects have been musealized. By reconfiguring practices in museums, such actions particularly impacted relations between anthropologists and indigenous peoples. These dialogic experiences, in national and international contexts, involve anthropologists, museum professionals, indigenous peoples, museums and collections. They are different processes that point to a collaborative and symmetrical exercise between those who study and represent the different cultures and those who experience them daily. Analyzing the literature on the subject, this article talks with field experiences, bringing data about “collaborative museology” at the Museum of Archeology and Ethnology of UFSC, in Florianópolis, and the Emílio Goeldi Museum in Belém.
  • Conflitos, verdades e política no Museu da Escravidão e da Liberdade no Rio de Janeiro Artigos

    Vassallo, Simone Pondé; Rodríguez Cáceres, Luz Stella

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Esse artigo se propõe a analisar a tentativa de implementação do Museu da Escravidão e da Liberdade (MEL), marcada por sucessivas dificuldades e cujo intuito é trazer a “verdade” sobre a escravidão. Acreditamos que o MEL se encontre no cerne de intensas disputas políticas mais amplas, daí as adversidades que encontra. Por um lado, ele expressa as dificuldades do movimento negro em trazer a público as memórias da escravidão. Por outro, ele revela os embates entre projetos voltados para ações afirmativas, reparação e reconhecimento no novo contexto político conservador que ocorre tanto na administração pública federal quanto na municipal. Para tanto, nos inspiramos na noção de “rituais abortivos”, de Trouillot, para quem as evocações memorialísticas e os pedidos públicos contemporâneos de desculpas por crimes cometidos no passado esvaziam-se do seu potencial político e não possuem um caráter verdadeiramente transformador.

    Abstract in English:

    Abstract This article aims to analyze the attempts to implement the Slavery and Freedom Museum (MEL), overwhelmed by multiple difficulties and whose purpose is to bring the “truth” about slavery. We believe that the MEL is at the heart of intense political disputes, hence the adversities it encounters. On the one hand, it expresses the difficulties of the black movement in bringing the public memories of slavery. On the other, it reveals the tensions between projects based on affirmative action, reparation and recognition in the new conservative political context that occurs in both the federal and municipal public administrations. We are inspired by Trouillot’s notion of abortive rituals, for whom memorialistic evocations and contemporary public apologies for crimes committed in the past loose their political potential and lack a truly transformative character.
  • Memórias em construção: o presente e o passado da ditadura militar chilena representados no Museo de la Memoria y los Derechos Humanos Artigos

    Lima, Fernanda Luíza Teixeira; Carvalho, Aline Vieira de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Nos últimos vinte cinco anos, nos países do Cone Sul, o debate sobre as formas de recordação sobre o passado ditatorial incluiu um vasto processo de memorialização caracterizado pela construção de espaços museológicos que recordam as violações dos direitos humanos perpetrados pela ditadura civil-militar. Grande parte da revitalização e construção desses espaços foi liderada por alguns setores da sociedade civil, que ergueram monumentos e memoriais em homenagem às vítimas, e também recuperaram antigos centros de tortura transformando-os em espaços museológicos. Nesse contexto marcado por conflitos e negociações, o patrimônio assume diversas formas e funções, ora é configurado como prolongamento do poder e violência, ora como representação de um caminho de reparação e reconciliação. Buscando compreender o movimento de mobilização desse passado no presente, este artigo pretende fazer uma análise da obra Geometría de la conciencia, de Alfredo Jaar, e da exposição permanente do Museo de la Memoria y los Derechos Humanos, no Chile, instituição fruto da iniciativa governamental e civil, tendo como foco a análise de dois eixos específicos: a memória da repressão e o lugar das vítimas da ditadura militar chilena.

    Abstract in English:

    Abstract In the last twenty-five years, in the Southern Cone countries, the debate over the forms of remembrance of the dictatorial past included a vast process of memorization characterized by the construction of museum spaces that recall the human rights violations perpetrated by the military civilian dictatorship. Much of the revitalization and construction of these spaces was led by some sectors of civil society, who erected monuments and memorials in honor of the victims, and also recovered old torture centers turning them into museological spaces. In this context marked by conflicts and negotiations, the patrimony assumes diverse forms and functions, sometimes it is configured as an extension of power and violence, sometimes as a representation of a path of reparation and reconciliation. Seeking to understand the mobilization movement of this past in the present, this article intends to make an analysis of the work Geometría de la conciencia, by Alfredo Jaar, and the permanent exhibition of the Museo de la Memoria y los Derechos Humanos, in Chile, an institution resulting from the governmental and civil initiative, focusing on the analysis of two specific axes: the memory of repression and the place of the victims of the Chilean military dictatorship.
  • Colecionando arte e antropologia: controvérsias nos museus de Barcelona Artigos

    Montechiare, Renata

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O trabalho aqui apresentado pretende percorrer acontecimentos que circundaram museólogos, antropólogos e historiadores da arte ao menos desde 2011 em Barcelona. Trata de acompanhar os desdobramentos da reclassificação da Coleção Folch de “arte exótica” e as implicações da exibição de seus objetos em dois museus da cidade. Os relatos sobre fatos, notícias, documentos e decisões aqui expostos foram coletados prioritariamente a partir de entrevistas com os profissionais envolvidos. Estes narraram a seu modo a sequencia de ocorrências que desencadeou disputas em torno dos conceitos de “arte” e “antropologia” quando atribuídos às coleções. Propõe-se, portanto, seguir esses acontecimentos para a partir deles debater as transformações recentes no campo dos museus etnográficos.

    Abstract in English:

    Abstract This work aims to cover events that have surrounded museologists, anthropologists and art historians at least in the last five years in Barcelona. It tries to follow the after-effects of the reclassification of the “exotic art” Folch Collection and the consequences of its exhibition in two museums in town. The stories, facts, news, documents and decisions presented here were collected primarily from interviews with the professionals involved. They told in their own way the sequence of occurrences that triggered disputes around the concepts of “art” and “anthropology” when attributed to collections. We propose, therefore, to follow these events in order to discuss the recent changes in the field of ethnographic museums.
  • Arte Pará: etnografia e interpretação em um salão de artes visuais na Amazônia Artigos

    Fletcher, John

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O presente trabalho traz relatos etnográficos sobre experiências com artistas, curadores, organizadores e técnicos na montagem do salão Arte Pará, entre os anos de 2012 a 2015, realizados na cidade de Belém. Parte integrante de uma pesquisa de doutorado, este recorte se baseia em premissas metodológicas sincrônicas e dialógicas, a partir de autores como Vincent Crapanzano e James Clifford, problematizados por aportes de pensamentos de Walter Mignolo, Eva Marxen, Beatriz Sarlo, Homi Bhabha e Johannes Fabian, dentre outros. Desse modo, com o intuito de expor um olhar mais crítico sobre nosso presente assimétrico, essa pesquisa visa a conferir outras dimensões interpretativas para a dinâmica geral da experiência humana.

    Abstract in English:

    Abstract The presente paper brings ethnographic reports on experiences with artists, curators, organizers and technicians in the assembly of the Arte Pará exhibit, between the years of 2012 to 2015, held in the city of Belém. An integral part of a doctoral research, this clipping is based on synchronic and dialogical methodological premises from authors, such as Vincent Crapanzano and James Clifford, problematized by contributions of thoughts by Walter Mignolo, Eva Marxen, Beatriz Sarlo, Homi Bhabha and Johannes Fabian, among others. Thus, in order to expose a more critical view of our asymmetric present, this research aims at conferring other interpretative dimensions to the general dynamics of human experience.
  • Museus em periferias urbanas brasileiras Artigos

    Moura Alcântara, Camila de Fátima Simão de

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Atualmente, no Brasil, iniciativas comunitárias nos centros urbanos expressam seus valores sociais e culturais por meio de processos museológicos. Neste artigo, o objetivo é investigar os museus e as cidades como campos etnográficos da antropologia, ao identificar esses processos em bairros periféricos dos centros urbanos brasileiros. O estudo se aplica à ação-piloto do Programa Pontos de Memória do Instituto Brasileiro de Museus, diante da experiência etnográfica com o Ponto de Memória da Terra Firme, iniciativa comunitária que desenvolve processo museológico no bairro da Terra Firme em Belém, Pará. A partir da análise das estratégias e relações estabelecidas para a consolidação dos Pontos de Memória conclui-se que esses processos museológicos se dão a partir de uma vontade política de registro da memória social por meio da apropriação de patrimônios reconhecidos pelos seus moradores, consolidando-se, assim, em museus comunitários.

    Abstract in English:

    Abstract Nowadays, in Brazil, community initiatives in urban centers express their social and cultural values through museological processes. The main objective in this article is to investigate museums and cities as anthropological ethnographic fields, when identifying these processes in low income neighborhoods of Brazilian urban centers. The study is applied to the Pilot-project for the Memory Points Program, linked to the Brazilian Institute of Museums, based on the ethnographic experience with the Ponto de Memória da Terra Firme, a community initiative that develops a museological process in the neighborhood of Terra Firme in Belém, Pará. After analyzing strategies and relations established due to the consolidation of the Memory Points, it is concluded that these museological processes derive from a political will to register social memory through the appropriation of cultural heritages recognized by its residents, thus consolidating in community museums.
  • (Re)encenando o popular: narrativas sobre a cultura brasileira em uma exposição Artigos

    Fabris, Yasmin; Corrêa, Ronaldo de Oliveira

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Os museus, em especial os vinculados aos projetos de identidade nacional ou de um argumento ligado ao Estado, em geral, são espaços de pouca, ou quase nenhuma, abertura para a diversidade de discursos existentes sobre as memórias dos eventos vividos e compartilhados por grupos ou minorias. Desse modo, pretendemos compreender como os museus (re)constroem e (re)encenam narrativas sobre as identidades brasileiras. Para isso, analisamos os discursos agenciados pelo Pavilhão das Culturas Brasileiras, museu que tem como missão, segundo seu projeto conceitual, apresentar ao público as diferentes práticas – materiais e imateriais – que convivem no país. Temos por objetivo explicitar como a exposição que inaugurou a instituição, denominada Puras Misturas, construiu relações simbólicas que enunciaram argumentos sobre a cultura brasileira. A partir da análise da encenação da mostra, buscamos evidenciar as contradições e tensionamentos estruturados pelos modos de expor artefatos populares e hegemônicos no museu.

    Abstract in English:

    Abstract Museums, especially those associated to projects of national identity or that have an argument linked to the State, are generally spaces with little or no openness to diversity of discourses on the memories of events lived and shared by groups or minorities. In this way, we intend to understand how museums (re)construct and (re)enact narratives about Brazilian identities. To this end, we will analyze the discourses of Pavilhão das Culturas Brasileiras, a museum that intends, according to its conceptual design, to present to the public the different practices – material and immaterial – that coexist in the country. We aim to explain how the exhibition that inaugurated the institution, called Puras Misturas, built symbolic relations that enunciated arguments about Brazilian culture. From the analysis of the exhibition, we seek to highlight the contradictions and tensions structured by the ways of exposing popular and hegemonic artifacts in the museum.
  • Dja Guata Porã: o rio indígena que desaguou no MAR Artigos

    Vieira, Mariane Aparecida do Nascimento

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Os processos que culminaram na independência de antigas colônias europeias afetaram disciplinas que, direta ou indiretamente, legitimaram o poder colonial. O movimento da Nova Museologia provocou ações que aproximaram o museu da comunidade, possibilitando a inserção dos grupos relacionados às coleções salvaguardadas dentro das instituições. Em contrapartida, a própria disciplina antropológica se reformulou, fornecendo ferramentas para a construção de um novo olhar sobre o acervo etnográfico. Nesse sentido, os museus têm elaborado projetos em parceria com os povos relacionados às suas coleções e produzido novas relações com os objetos etnográficos. Na esteira dessas importantes experiências que fazem dos museus um lugar para discussões culturais e políticas que atravessam grupos diversos, proponho narrar a experiência da exposição Dja Guata Porã: Rio de Janeiro Indígena, inaugurada em maio de 2017 no Museu de Arte do Rio (MAR), localizado na cidade do Rio de Janeiro.

    Abstract in English:

    Abstract The processes that culminated in the independence of European Colonies affected disciplines that directly or indirectly legitimized colonial power. The New Museology movement provoked actions that brought the museum closer to the community and enabled the insertion of groups related to the collections safeguarded within the institutions. On the other hand, the anthropological discipline itself was reformulated, providing tools for the construction of a new look on the ethnographic collection. In this sense, museums have developed projects in partnership with peoples related to their collections and produced new relationships with ethnographic objects. In relation to these important experiences that make museums a place for cultural and political discussions that cross different groups, I propose to narrate the experience of the exhibition Dja Guata Porã: Rio de Janeiro Indígena, inaugurated in May 2017 at the Museum of Art of Rio (MAR), located in Rio de Janeiro.
  • Histórias contadas: análise de uma experiência entre os Anishinabe Artigos

    Braz Dias, Juliana

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Neste trabalho, procuro primeiramente discutir a necessidade, cada vez mais evidente, de tomar os museus como objeto de investigação antropológica. Incentivo uma análise dos museus capaz de perceber nos mesmos dois tipos de procedimentos tradicionalmente abordados pela antropologia: a classificação e a atribuição de valor. Os museus são aqui tomados como narrativas construídas sobre realidades diversas. Em um segundo momento, parto para a aplicação dessas ideias no estudo de um caso particular: o Ziibiwing Center, um centro cultural construído pelos índios Anishinabe, na cidade de Mount Pleasant (Michigan, Estados Unidos da América). A descrição e a análise da exposição de longa duração desse centro cultural vêm revelar uma narrativa em que o tempo histórico e o tempo mítico se entrelaçam. A experiência do presente é organizada em termos do passado e direcionada para o futuro.

    Abstract in English:

    Abstract In this paper, I discuss, at first, the increasingly evident need to address museums as an anthropological research object. I encourage an analysis of museums that is capable of perceiving in them two types of procedures traditionally studied by anthropologists: classification and attribution of value. Museums are taken as constructed narratives about diverse realities. In the second part of the paper, I apply these ideas in the study of a particular case: the Ziibiwing Center, a cultural center built by Anishinabe Indians, in Mount Pleasant (Michigan, United States of America). The description and analysis of the permanent exhibition of this cultural center reveal a narrative in which historical time and mythical time are intertwined. The experience of the present is organized according to the past and directed towards the future.
  • Um antropólogo no museu: Edgar Roquette-Pinto e o exercício da antropologia no Brasil nas primeiras décadas do século XX Artigos

    Santos, Rita de Cássia Melo

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O presente artigo pretende explorar as conexões entre antropologia e museus a partir da trajetória de Edgar Roquette-Pinto. Antropólogo formado em medicina, Roquette-Pinto teve uma atuação determinante nos museus Nacional e Paulista. Nesses espaços formou coleções, elaborou catálogos e materiais de divulgação, promoveu exposições. Espera-se, por meio da análise de sua trajetória e atuação, discutir os processos de formação profissional do antropólogo na primeira metade do século XX; as fronteiras existentes na classificação dos museus como nacionais e etnográficos; bem como apontar para a função pública e política dos museus a partir da sua relação com a antropologia.

    Abstract in English:

    Abstract The present article intends to explore the connections between anthropology and museums from the trajectory of Edgar Roquette-Pinto. Anthropologue trained in medicine, Roquette-Pinto played a decisive role in the National and Paulista museums. In these spaces formed collections, elaborated catalogs and materials of publicity, promoted exhibitions. Expected, through the analysis of its trajectory and performance, the boundaries in the classification of museums as national and ethnographic; as well as to point to the public and political function of museums from their relationship with anthropology.
  • A Exposição Antropológica Brasileira de 1882 e a exibição de índios botocudos: performances de primeiro contato em um caso de zoológico humano brasileiro Artigos

    Vieira, Marina Cavalcante

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Este artigo remonta a Exposição Antropológica Brasileira, exibida no Segundo Império, no ano de 1882, no Museu Nacional do Rio de Janeiro. Convido o leitor a interpretar esse evento pouco lembrado da história brasileira, com o intuito de reconstituir a apresentação de sete índios botocudos, levados à corte com a finalidade de serem expostos ao público e ao mesmo tempo estudados pelos pesquisadores do Museu Nacional. Finda a participação dos índios botocudos na referida exposição, publica-se a notícia de que alguns destes mesmos índios teriam sido enviados para a Europa, gerando acaloradas discussões na imprensa nacional. A partir de documentos institucionais do Museu Nacional e reportagens de jornais da época, lança-se luz sobre o fenômeno das grandes exposições antropológicas de finais do século XIX, aqui entendidas como zoológicos humanos. Diante desse evento e da prática de colecionamento e tráfico de pessoas e objetos etnográficos, abre-se um espelho, desde o qual se pode vislumbrar a formação da antropologia brasileira e questões fundamentais à identidade nacional.

    Abstract in English:

    Abstract This article reconstitutes the Brazilian Anthropological Exhibition, displayed in the Second Empire, in the year 1882, at the National Museum of Rio de Janeiro. The reader it is invited to interpret this forgotten event of Brazilian history, with the intention of reconstituting the presentation of seven Botocudo Indians, brought to court for the purpose of being exposed to the public and at the same time analyzed by the researchers of the National Museum. After the participation of the Botocudo Indians in this exhibition, it is published in the news that some of these same Indians had been sent to Europe, generating heated discussions in the national press. From institutional documents of the National Museum and newspaper reports of the time, this article sheds light on the phenomenon of great anthropological exhibitions of the late nineteenth century, understood here as human zoos. Before this event and the practice of collecting and trafficking people and ethnographic objects, a mirror is opened, from which one can glimpse the formation of Brazilian anthropology and fundamental questions to the national identity.
  • O Museu Nacional: ciência e educação numa história institucional brasileira Espaço Aberto

    Duarte, Luiz Fernando Dias

    Abstract in Portuguese:

    Resumo Trata-se de abordar a “ilusão biográfica” institucional do Museu Nacional no momento da comemoração de seu bicentenário, do ponto de vista de um insider não historiador. Busca-se modelizar os ritmos de continuidade e descontinuidade dos sucessivos projetos institucionais vigentes ao longo dessa história, concentrando a atenção em alguns momentos de afirmação identitária mais nítida, num contexto geral sempre muito complexo, dependente e mutante. O contraste entre os momentos de apogeu que se espraiam entre o final do século XIX e a primeira metade do século XX e a relativa estagnação das primeiras décadas da segunda metade (em parte decorrente da incorporação efetiva à UFRJ) permitirá compreender a mudança representada pela conjugação da pesquisa à pós-graduação no último quartel do século, abrindo a fértil era em que ainda agora vive a instituição, em sua dimensão mais propriamente científica – apesar do desastre de 2018.

    Abstract in English:

    Abstract In the moment when the Brazilian National Museum commemorates its bicentennial, it is appropriate to tackle its institutional “biographic illusion”, from the point of view of an insider who is not a professional historian. The analysis concentrates in the rhythms of continuity and discontinuity of the successive institutional projects, focusing in some especial periods when a clearer identity came to the fore, in a permanently complex, dependent and mutant context. The contrast between the rich period spawning from the end of the 19th century through the first half of the 20th and the relatively stagnant first decades of the second half (partly due to the actual incorporation to the University) will allow to understand the deep change triggered by the union between research and graduate studies programs characteristic of the last quarter of the century; a process that is still flourishing in the institution, in its most explicitly scientific dimension – in spite of the 2018 disastrous event.
  • Percursos do Diabo e seus papéis nas igrejas neopentecostais Espaço Aberto

    Souza, André Ricardo de; Abumanssur, Edin Sued; Leite, Jorge

    Abstract in Portuguese:

    Resumo O Diabo tem sido uma figura significativamente ascendente em grande quantidade de pessoas e igrejas. No Brasil, o segmento neopentecostal cresceu em boa medida combatendo as entidades do panteão afro-brasileiro. Em denominações dessa vertente é comum atribuir-se ao Diabo a influência negativa sobre pessoas, sendo também responsável pelo não pagamento de dízimos, o que evidencia o fato de tal figura exercer papel importante. Algumas igrejas costumam ainda demonizar organizações e indivíduos tipificados por elas como adversários nos campos: religioso, econômico, midiático e político, sendo que quando alguns de seus representantes parlamentares são fortemente acusados de corrupção, estes acabam também por sofrer diabolização seguida de descarte institucional. O caso mais eloquente e enfocado neste artigo é o da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd). Decorrente de sistemática pesquisa bibliográfica sobre o tema, o texto aborda sucintamente as diferentes fases históricas e faces do Diabo, no Ocidente e no Brasil em particular, enfocando o modo como ele é visto e representado contemporaneamente pelas denominações neopentecostais brasileiras, sobremaneira a Iurd, algo com implicações econômicas e políticas.

    Abstract in English:

    Abstract The Devil has been a rising figure for most people and churches. In Brazil, neo-Pentecostalism grew in large part by combating the entities of the Afro-Brazilian pantheon. In the denominations of this branch, it is common to attribute to the Devil the negative influence on the people, being that he also is responsible for the non payment of tithes, evidencing their importance for these churches. They also demonize organizations and individuals who oppose them in the religious, economic, media, and political fields. When some of their representatives are accused of corruption, they are also diabolized and cut off from the institution. The Universal Church of the Kingdom of God (Iurd) is the most eloquent case dealt with in this article. Based on the systematic research of the literature on the subject, the text succinctly addresses the different phases and historical faces of the Devil in the West and particularly in Brazil and its economic and political implications, with attention focused on how it is viewed and represented contemporaneously by the Brazilian neo-Pentecostal denominations, especially the Iurd.
  • MATOS, Maria Izilda Santos de; AVELINO, Yvone Dias (org.). Deslocamentos: desafios, territórios e tensões (passado e presente nas Tecituras das Cidades). São Paulo: e-Manuscritos: PIPEq, 2018. 247 p. Resenhas

    Carrega, Arthur Daltin
  • MACHADO, Mônica. Antropologia digital e experiências virtuais no Museu de Favela. Curitiba: Appris, 2017. 215 p. Resenhas

    Damin, Marina Leitão
  • MONTEIRO, Marko Synésio Alves. Os dilemas do humano: reinventando o corpo numa era (bio)tecnológica. São Paulo: Anablume, 2012. 168 p. Resenhas

    Lourenção, Gil Vicente Nagai
  • LEBNER, Ashley. Redescribing relations: Strathernian conversations on ethnography, knowledge and politics. New York: Berghahn Books, 2017. 252 p. Resenhas

    Ribeiro, Magda dos Santos
  • TIKUNA, Djuena. Tchautchiüãne. Direção geral: Djuena Tikuna e Diego Janatã. Gravação: José Maria Medeiros (Estúdio 301). Manaus, 2017. 1 CD (57 min) Resenhas

    Vasconcelos, Agenor Cavalcanti; Borges, Patrícia Vaz
Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - IFCH-UFRGS UFRGS - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43321, sala 205-B, 91509-900 - Porto Alegre - RS - Brasil, Telefone (51) 3308-7165, Fax: +55 51 3308-6638 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: horizontes@ufrgs.br