Epigenética e determinismo genético

O presente trabalho afirma que a visão geneticista do organismo (genecentrismo) não é suficiente para explicar a complexidade biológica. Os organismos não são completamente determinados por seus genomas; ou melhor, os seres vivos podem ser vistos como intérpretes ou sistemas intencionais. A epigenética é o arcabouço que ajuda a evitar o genecentrismo e permite a emergência de uma posição mais holística, em que determinismo e inovação podem coexistir, conforme demonstrado a partir de exemplos retirados da biologia do desenvolvimento e da estrutura das macromoléculas. Em resumo, como P. Medawar e J. Medawar escreveram: "A genética propõe e a epigenética dispõe".

epigenética; determinismo genético; genecentrismo


Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Av. Brasil, 4365 - Prédio do Relógio, 21040-900 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel./Fax: (55 21) 3865-2208/2195/2196 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: hscience@coc.fiocruz.br