Da higiene à construção da cidade: o Estado e o saneamento no Rio de Janeiro

From hygiene to the building of a city: the State and sanitation in Rio de Janeiro

Eduardo Cesar Marques

Resumos

Este artigo apresenta uma análise histórica sobre a constituição do setor responsável pela implantação e gestão dos serviços de saneamento básico no Rio de Janeiro entre o início da problematização das questões sanitárias, em meados do século XIX, e a década de 20 deste século. A análise privilegia a relação entre a estrutura dos serviços montada pelo Estado e o espaço urbano, em especial os interesses organizados em torno da sua produção. O trabalho dialoga com a vasta literatura sobre o urbano carioca no período, acrescentando a esta uma análise que tematiza de maneira central a montagem das primeiras políticas de infra-estrutura de saneamento no país.

história do saneamento; história urbana; produção do espaço; políticas públicas


The paper offers a historical analysis of the creation of the sector responsible for inaugurating and managing Rio de Janeiro's basic sanitary services, examining the period from the mid-nineteenth century, when sanitary issues were first posed, through the 1920s. The analysis centers on the relation between the service structure established by the state, on the one hand, and urban space, on the other, taking a particular look at the special interests involved in creation of this structure. Exploring the vast literature available on Rio de Janeiro's urban world at that time, the present text supplements this with an analysis focused above all on the architecting of Brazil's first policies on sanitation infrastructure.

history of sanitation systems; urban history; the production of space; public policy


ANÁLISE

Da higiene à construção da cidade: o Estado e o saneamento no Rio de Janeiro* * Uma versão preliminar deste texto foi apresentada no III Seminário de História da Cidade e do Urbanismo, em 1994, em São Carlos, São Paulo.

From hygiene to the building of a city: the State and sanitation in Rio de Janeiro* * Uma versão preliminar deste texto foi apresentada no III Seminário de História da Cidade e do Urbanismo, em 1994, em São Carlos, São Paulo.

Eduardo Cesar Marques

Sanitarista, doutorando em ciências sociais no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp e professor visitante da Escola Nacional de Saúde Pública/Fiocruz

RESUMO

Este artigo apresenta uma análise histórica sobre a constituição do setor responsável pela implantação e gestão dos serviços de saneamento básico no Rio de Janeiro entre o início da problematização das questões sanitárias, em meados do século XIX, e a década de 20 deste século. A análise privilegia a relação entre a estrutura dos serviços montada pelo Estado e o espaço urbano, em especial os interesses organizados em torno da sua produção.

O trabalho dialoga com a vasta literatura sobre o urbano carioca no período, acrescentando a esta uma análise que tematiza de maneira central a montagem das primeiras políticas de infra-estrutura de saneamento no país.

Palavras-chave: história do saneamento, história urbana, produção do espaço, políticas públicas.

ABSTRACT

The paper offers a historical analysis of the creation of the sector responsible for inaugurating and managing Rio de Janeiro's basic sanitary services, examining the period from the mid-nineteenth century, when sanitary issues were first posed, through the 1920s. The analysis centers on the relation between the service structure established by the state, on the one hand, and urban space, on the other, taking a particular look at the special interests involved in creation of this structure.

Exploring the vast literature available on Rio de Janeiro's urban world at that time, the present text supplements this with an analysis focused above all on the architecting of Brazil's first policies on sanitation infrastructure.

Keywords: history of sanitation systems, urban history, the production of space, public policy.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em março de 1995.

  • Abreu, M. 1987 Evoluçăo urbana do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Zahar.
  • Abreu, M. 1992 'A cidade, a montanha e a floresta'. Em M. Abreu (org.). Natureza e sociedade no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura.
  • Andrade, Carlos R. de 1992 A peste e o plano: o urbanismo do engenheiro Saturnino de Brito. Dissertaçăo de mestrado, FAU/USP.
  • Andrade, R. 1986 Cólera morbo: momento crítico da medicina em Pernambuco. Recife, Fundaçăo Joaquim Nabuco.
  • Beguin, F. 1991 'As maquinarias inglesas de conforto'. Espaço e Debates, 34.
  • Caldeira, J. 1995 Mauá: empresário do Império. Săo Paulo, Companhia das Letras.
  • Cardoso, E. e Vaz, L. 1989 'A luta pelo espaço urbano: a questăo de Copacabana'. Cadernos PUR, 3(1), UFRJ.
  • Carone, E. e Dér, R. 1989 'Light versus Guinle'. Em Memória da Eletropaulo, II(3).
  • Coelho, F. 1985 Cooperaçăo urbana e saneamento básico: das grandes cidades ŕ rede urbana. Dissertaçăo de mestrado, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano, UFRJ. (mimeo.)
  • Corbin, A. 1987 Saberes e odores. Săo Paulo, Companhia das Letras.
  • Costa, J. 1989 Ordem médica e norma familiar. Rio de Janeiro, Graal.
  • Del Brena, G. (org.) 1985 O Rio de Janeiro de Pereira Passos. Rio de Janeiro, Índex.
  • Dias, J. L. 1994 'Os engenheiros do Brasil'. Em A. Gomes (org.). Engenheiros e economistas: novas elites burocráticas. Rio de Janeiro, Editora FGV.
  • Fritsch, L. 1986 'Palavras ao vento: a urbanizaçăo do Rio imperial'. Revista do Rio de Janeiro, 3.
  • Leme, M. C. 1991 'A formaçăo do pensamento urbanístico em Săo Paulo, no início do século XX'. Espaço e Debates, 34.
  • Lessa, C. e Dain, S. 1982 'Capitalismo associado: algumas referęncias para o tema Estado e desenvolvimento'. Em L. G. Beluzzo e R. Coutinho (orgs.). Desenvolvimento capitalista no Brasil: Ensaios sobre a crise. Săo Paulo, Brasiliense.
  • Machado, R.; Loureiro, Â., Luz; R. e Muricy, K. 1978 A danaçăo da norma: a medicina social e a constituiçăo da psiquiatria no Brasil Rio de Janeiro, Graal.
  • Marques, E. 1993 Desigualdades sociais e infra-estrutura urbana: a produçăo dos equipamentos de saneamento no Rio de Janeiro. Dissertaçăo de mestrado, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano, UFRJ. (mimeo.)
  • Novaes, H. de 1930 Estudos para o abastecimento de água do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Oficinas Gráficas Alba.
  • Rangel, I. 1987 O papel dos serviços de utilidade pública. Em Anais do Seminário Crise Urbana e Privatizaçăo dos Serviços Públicos. UFRJ. (mimeo.)
  • Ribeiro, L. C. 1985 Capital imobiliário, propriedade fundiária e espaço urbano: contribuiçăo ao estudo da urbanizaçăo no Rio de Janeiro: 1870-1930. Série Estudos e Debates nş 8, PUR/UFRJ.
  • Ribeiro, L. C. e Cardoso, A. 1990 Planejamento urbano no Brasil: paradigmas e experięncias. Trabalho apresentado no XIV Encontro da ANPOCS, Caxambu.
  • Rocha, O. 1983 A era das demoliçőes: cidade do Rio de Janeiro: 1870-1920. Dissertaçăo de mestrado, Instituto de Cięncias Humanas e Filosofia, UFF. (mimeo.)
  • Segatto, J. 1989 'A República e a Light'. Em Memória da Eletropaulo, II(2).
  • Simőes Jr, J. 1991 'O setor de obras públicas e as origens do urbanismo moderno na cidade de Săo Paulo'. Espaço e Debates, 34.
  • Telles, P. C. 1994 História da engenharia no Brasil: séculos XVI a XIX. Rio de Janeiro, Clube de Engenharia/Clavero.
  • Topolov, C. 1988 De "la question sociale" aux "problčmes urbaines": reformateurs e travailleurs a Londres, Paris e New York au debut du XXeme sičcle. Conferęncia proferida no encontro Reestruturaçăo Urbana: Tendęncias e Desafios. Rio de Janeiro, ISA/Iuperj.
  • Zancheti, S. 1991 'Formaçăo e consolidaçăo da Repartiçăo de Obras Públicas de Pernambuco (1836-1844)'. Espaço e Debates, 34.

  • *
    Uma versão preliminar deste texto foi apresentada no III Seminário de História da Cidade e do Urbanismo, em 1994, em São Carlos, São Paulo.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    25 Jul 2006
  • Data do Fascículo
    Out 1995

Histórico

  • Recebido
    Mar 1995
Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Av. Brasil, 4365 - Prédio do Relógio, 21040-900 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel./Fax: (55 21) 3865-2208/2195/2196 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: hscience@coc.fiocruz.br