Adolphe Quetelet e a biopolítica como teologia secularizada

Adolphe Quetelet and biopolitics as secularized theology

Resgata-se a obra de um autor esquecido pelas ciências sociais na contemporaneidade, o polímata belga Adolphe Quetelet. Com foco em sua principal obra, Sur l'homme et le développement de ses facultés, ou Essai de physique sociale, destaca-se a importância da secularização de princípios teológicos para o âmbito da ciência na construção da obra queteletiana. Interessa aqui o duplo engajamento científico-político de Quetelet, por ter ele sido o principal propulsor, no século XIX, da incorporação da estatística enquanto ciência fundamental para o governo da população pelo Estado. Indica-se também o relevante papel por ele representado para a realização do projeto político hegemônico da modernidade, a biopolítica, e sua influência nos séculos XIX e XX no campo da biomedicina.

Adolphe Quetelet (1796-1874); antropometria; biopolítica; secularização


Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Av. Brasil, 4365 - Prédio do Relógio, 21040-900 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel./Fax: (55 21) 3865-2208/2195/2196 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: hscience@coc.fiocruz.br