Tecnopolíticas das mudanças climáticas: modelos climáticos, geopolítica e governamentalidade

Jean Carlos Hochsprung Miguel Sobre o autor

Resumo

A partir de um estudo empírico sobre a modelagem climática no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, no Brasil, este artigo discute como a prática da modelagem constitui-se em pragmáticas de governo das mudanças climáticas. Discute como tais pragmáticas dirigem-se à atuação geopolítica do Estado no regime internacional de produção do conhecimento climático global. Indica que a modelagem produz formas de leitura dos fenômenos e futuros impactos das mudanças climáticas em escala local, desdobrando-se em racionalidades governamentais de caráter biopolítico. Discute como a tecnociência da modelagem climática é construída como tecnologia e racionalidade governamental do Estado (governamentalidade), processo aqui chamado de tecnopolítica das mudanças climáticas.

Palavras-chave:
mudanças climáticas; modelos climáticos; geopolítica; governamentalidade; Brasil

Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Av. Brasil, 4365 - Prédio do Relógio, 21040-900 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel./Fax: (55 21) 3865-2208/2195/2196 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: hscience@coc.fiocruz.br