A repercussão da gripe A (H1N1) nos jornais paranaenses

Este texto investiga como a gripe A (H1N1) de 2009 foi noticiada no estado do Paraná. Foram analisadas 189 matérias sobre o tema em dois jornais paranaenses, destacando-se quatro eixos: a expansão do vírus; a pandemia e o medo; a gripe no serviço de saúde; e a gripe nas políticas públicas. Por meio do estudo da repercussão da gripe A na mídia, foi possível perceber o impacto social que a pandemia H1N1 representou para a sociedade, desafiando instituições e o cidadão comum, que se percebeu dentro de um grupo de risco de uma doença noticiada como potencialmente letal. Essa doença suscitou mudanças pontuais nos hábitos de uma comunidade globalizada buscando escapar da vulnerabilidade.

Gripe A (H1N1); pandemia; sistema público de saúde; políticas públicas de saúde


Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Av. Brasil, 4365 - Prédio do Relógio, 21040-900 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel./Fax: (55 21) 3865-2208/2195/2196 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: hscience@coc.fiocruz.br