EDUCAÇÃO DE SURDOS E GOVERNAMENTALIDADE LINGUÍSTICA NO ESTADO NOVO (BRASIL, 1934-1948) DEAF EDUCATION AND LINGUISTIC GOVERNMENTALITY IN THE ESTADO NOVO (BRAZIL, 1934-1948)

EDUCACIÓN DE SORDOS Y GUBERNAMENTALIDAD LINGÜÍSTICA EN EL ESTADO NOVO (BRASIL, 1934-1948)

DEAF EDUCATION AND LINGUISTIC GOVERNMENTALITY IN THE ESTADO NOVO (BRAZIL, 1934-1948)

L'EDUCATION DES SOURDS ET GOVERNAMENTALITÉ LINGUISTIQUE ANS LE ESTADO NOVO (BRÉSIL, 1934-1948)

Pedro Henrique Witchs Maura Corcini Lopes Sobre os autores

Resumo

Neste artigo se analisam as práticas que permearam a educação de surdos no contexto do período entre 1934 e 1948. Esse momento histórico é caracterizado por empreendimentos de modernização, industrialização e urbanização do país que, em consonância com a reforma do ensino, se mantiveram em estreita relação com o plano de nacionalização empreendido durante a era Vargas. Utilizou-se o conceito de governamentalidade para a realização da análise de documentos mantidos pelo acervo histórico do Instituto Nacional de Educação de Surdos - Ines. As análises mostraram que a identidade nacional dos sujeitos surdos se constituiu, sobretudo, por meio de processos de condução/normalização e de difusão da língua portuguesa escrita e da língua brasileira de sinais entre os surdos.

Palavras-chave:
educação de surdos; Estado Novo; normalidade; condução; identidade nacional surda

Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação UFRGS - Faculdade de Educação, Av. Paulo Gama, n. 110 | Sala 610, CEP: 90040-060 - Porto Alegre/RS, Tel.: (51) 33084160 - Santa Maria - RS - Brazil
E-mail: rhe.asphe@gmail.com