Macroalgas de riachos na Serra do Japi, sudeste do Estado de São Paulo, Brasil

Stream macroalgae from Serra do Japi, Southeast of São Paulo State, Brazil

Aurelio Fajar Tonetto Marina Ramos Auricchio Luigi Cezare Pezzatto Cleto Kaveski Peres Sobre os autores

RESUMO

A diversidade de macroal gas lóticas tem sido pouco estudada no Brasil. Levantamentos florísticos não têm sido publicados, gerando um déficit de informações sobre a ecologia e taxonomia desses grupos. Sendo assim, o presente trabalho teve como objetivo realizar o levantamento de espécies de macroalgas de riachos da Serra do Japi, uma área de Floresta Estacional Semidecidual (23º12’- 23º21’ S e 46º30’-46º05’ W). Foram amostrados 16 riachos e foram identificados 16 táxons (11 infragenéricos, 4 genéricos e um estágio de vida, ‘Chantransia’), distribuídos em quatro divisões. Cyanobacteria foi o grupo melhor representado, com cerca de 38% das espécies, seguido de Rhodophyta com aproximadamente 31% dos táxons amostrados. O estágio esporofí- tico ‘Chantransia’ e Phormidium aerugineocaeruleum foram os táxons os mais bem distribuídos, ocorrendo em 50% e 29% dos pontos investigados, respectivamente. O conhecimento sobre a composição e ocorrência das espécies de macroalgas pode trazer informações valiosas para a tomada de decisões sobre a conservação de recursos hídricos, particularmente em áreas protegidas como a Serra do Japi.

Palavras-chave:
conservação; algas lóticas; mata atlântica; taxonomia

Instituto de Botânica Av. Miguel Stefano, 3687 , 04301-902 São Paulo – SP / Brasil, Tel.: 55 11 5067-6057, Fax; 55 11 5073-3678 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: hoehneaibt@gmail.com