Implante coclear em paciente com síndrome de Dandy-walker

Adriana Kosma Pires de Oliveira Rogerio Hamerschmidt Marcos Mocelin Rodrigo K. Rezende Sobre os autores

INTRODUÇÃO: A Síndrome de Dandy Walker consiste em uma anormalidade congênita do sistema nervoso central, caracterizada por deficiência do desenvolvimento das estruturas médias cerebelares, dilatação cística de fossa posterior comunicando- se com o quarto ventrículo e deslocamento ascendente dos seios transversais, tentório e tórcula. Entre os sinais clínicos estão protuberância occipital, aumento progressivo do crânio, arqueamento das fontanelas anteriores, papiledema, ataxia, distúrbios da marcha, nistagmo e comprometimento intelectual. OBJETIVOS: Descrever um caso de paciente feminino, 13 anos com diagnóstico desta síndrome e perda auditiva bilateral submetida à cirurgia de implante coclear sob anestesia local e sedação. RELATO DE CASO: CGS, 13 anos, sexo feminino, foi referida ao Serviço de Otorrinolaringologia do Instituto paranaense de Otorrinolaringologia com diagnóstico de "síndrome de Dandy-Walker" para avaliação otorrinolaringológica por perda auditiva bilateral sem resposta ao uso de aparelhos de amplificação sonora. COMENTÁRIOS FINAIS: O campo da cirurgia de implante coclear está crescendo rapidamente. Acreditamos que a presença da síndrome de Dandy-Walker não pode ser considerada uma contra indicação para a realização da cirurgia de implante coclear, sendo que não houve intercorrências cirúrgicas devido às alterações neurológicas com resultados muito favoráveis para a paciente que apresenta excelente discriminação. Apresenta menor necessidade de leitura labial com melhora na qualidade da fala.

perda auditiva; implante coclear; síndrome de Dandy-Walker


Fundação Otorrinolaringologia R. Teodoro Sampaio, 483, 05405-000 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (55 11) 3068-9855, Fax: (55 11) 3079-6769 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: iaorl@iaorl.org