Educação Interprofissional na pós-graduação stricto sensu: o olhar dos egressos* * A pesquisa é resultado de estágio pós-doutoral da autora principal sob a supervisão da última autora e foi desenvolvida no programa de Pós-Graduação Ensino em Ciências da Saúde do Centro de Desenvolvimento do Ensino Superior em Saúde (Cedess) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Maria Aparecida de Oliveira Freitas Gabriela Souza dos Santos Demarchi Rosana Aparecida Salvador Rossit Sobre os autores

Resumo

Este estudo foi desenvolvido no contexto da pós-graduação em Saúde e teve como objetivo analisar a percepção dos egressos da disciplina Formação Docente em Saúde em relação aos princípios da Educação Interprofissional (EIP). A EIP se compromete com uma formação que tem características marcantes: trabalho em equipe, discussão de papéis e responsabilidades, compromisso na solução de problemas, exercício permanente do diálogo e negociação na tomada de decisão. Responderam ao instrumento tipo Likert 79 egressos. Os dados receberam análise estatística e de conteúdo. O núcleo “Princípios norteadores da disciplina” indicou que trabalhar em equipe é possível e pode ser um caminho para o desenvolvimento de docentes comprometidos com a formação de profissionais de saúde alinhados aos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS).

Palavras-chave:
Educação interprofissional; Formação docente; Pós-graduação

UNESP Distrito de Rubião Jr, s/nº, 18618-000 Campus da UNESP- Botucatu - SP - Brasil, Caixa Postal 592, Tel.: (55 14) 3880-1927 - Botucatu - SP - Brazil
E-mail: intface@fmb.unesp.br