Da expectativa à experiência: humanização do parto no Sistema Único de Saúde

Marília Mendes de Souza Teixeirense Sara León Spesny Dos Santos Sobre os autores

Nos últimos 15 anos o Brasil redobrou os esforços para humanizar a atenção ao parto no Sistema Único de Saúde (SUS). Os esforços de humanização focaram na não medicalização do parto, nas desigualdades e na atenção de qualidade, que ainda são desafios reais no país. Neste estudo qualitativo entrevistamos dez mulheres sobre suas experiências de gravidez e parto. O estudo foi feito em Brasília e as mulheres narraram suas experiências de parto em hospitais e centro de parto normal, todos serviços do SUS. As mulheres demostraram satisfação com a atenção ao parto, mas com diferenças entre as mulheres atendidas no centro de parto normal e nos hospitais. Foi, também, identificado que o movimento de humanização pode essencializar os corpos das mulheres e reproduzir discursos normativos que influenciam sentimentos de culpa e decepção quando o parto ‘ideal’ não é alcançado.

Palavras-chave
Parto humanizado; Centros de assistência à gravidez e ao parto; Parto normal; Direitos da mulher; Pesquisa qualitativa


UNESP Distrito de Rubião Jr, s/nº, 18618-000 Campus da UNESP- Botucatu - SP - Brasil, Caixa Postal 592, Tel.: (55 14) 3880-1927 - Botucatu - SP - Brazil
E-mail: intface@fmb.unesp.br