Velozes e furiosos: um olhar sobre a morte de animais na rodovia MS-080, centro-oeste do Brasil

Vários fatores são responsáveis pelo declínio da fauna mundial tais como a caça e comércio de animais selvagens. Mas a maior delas tem sido o atropelamento por veículos em rodovias. Este estudo teve como objetivo quantificar a riqueza e abundância de vertebrados atropelados ao longo da rodovia MS-080, em Mato Grosso do Sul, na região Centro-Oeste do Brasil. Além disso, nós relacionamos a quantidade de atropelamentos à distância entre as cidades, as fases da lua e o fluxo de veículos na rodovia. As amostras foram coletadas semanalmente, entre março e setembro de 2011, totalizando 257 animais atropelados, pertencentes a 32 famílias e 52 espécies, resultando em um índice de 0,13 indivíduos atropelados/km. As aves foram as mais frequentemente atropeladas, seguidas pelos mamíferos. As espécies mais afetadas foram Cariama cristata (Cariamidae) e Cerdocyon thous (Canidae). As seções da rodovia mais próximas das cidades apresentaram um maior número de animais mortos. As nossas observações indicam que a densidade da vegetação ao lado da estrada influencia positivamente na quantidade de animais mortos na estrada.

Conservação; rodovias; atropelamentos de fauna; urbanização; fragmentação de habitat


Museu de Ciências Naturais Museu de Ciências Naturais, Secretária do Meio Ambiente e Infraestrutura, Rua Dr. Salvador França, 1427, Jardim Botânico, 90690-000 - Porto Alegre - RS - Brasil, Tel.: + 55 51- 3320-2039 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: iheringia-zoo@fzb.rs.gov.br