A influência do tratamento ortopédico nas estruturas faciais de indivíduos com má oclusão de Classe II, 1ª Divisão: um estudo comparativo

Esta pesquisa teve por objetivo avaliar, comparativamente, as alterações cefalométricas tegumentares e esqueléticas, decorrentes do tratamento das más oclusões de classe II, 1a divisão, com o ativador combinado com a ancoragem extrabucal e com o bionator. O grupo tratado com o ativador combinado com a ancoragem extrabucal foi composto por 24 indivíduos e o grupo tratado com o bionator compreendeu 25 pacientes, enquanto que outros 24 indivíduos compuseram o grupo controle, apresentando a mesma má oclusão, porém sem terem sido submetidos a nenhuma terapia ortodôntica. Obteve-se telerradiografias laterais de todos os indivíduos no início e final do período de observação que foram digitalizadas e seus traçados cefalométricos computadorizados realizados e submetidos ao teste estatístico. De acordo com a metodologia empregada, os resultados sugerem que ambos os aparelhos não foram capazes de alterar, significaticamente, o padrão de crescimento facial assim como a altura facial posterior inferior e o posicionamento sagital e vertical do lábio superior. Os aparelhos ortopédicos alteraram ligeiramente o lábio inferior e o mento tegumentar, porém o sulco mentolabial foi signifivativamente reduzido nos grupos tratados em comparação com o grupo controle. As alturas faciais esquelética e tegumentar, bem como a altura do lábio inferior foram significativamente aumentadas com a terapia ortopédica, alcançando diferença estatística em relação ao grupo controle.

Má oclusão; Ortopedia; Aparelhos Removíveis


Faculdade De Odontologia De Bauru - USP Serviço de Biblioteca e Documentação FOB-USP, Al. Dr. Octávio Pinheiro Brisolla 9-75, 17012-901 Bauru SP Brasil, Tel.: +55 14 32358373 - Bauru - SP - Brazil
E-mail: jaos@usp.br