Biosensors of laccase based on hydrophobic ionic liquids derived from imidazolium cation

Biossensores contendo lacase (Aspergillus oryzae) e líquidos iônicos derivados do cátion 1-butil-3-metilimidazol (BMI) associados com os ânions hexafluorfosfato (BMI·PF6) ou bis(trifluormetilsulfonil)imida (BMI·Tf2N) foram construídos para determinação de adrenalina. O biossensor baseado no BMI·Tf2N foi selecionado por apresentar maior resposta quando comparado ao BMI·PF6. As melhores condições para otimização foram estabelecidas por voltametria de onda quadrada (amplitude 100 mV, frequência 10 Hz e incremento 4,0 mV). O melhor desempenho foi obtido em 50:20:15:15% (m/m/m/m) de pó de grafite:lacase:Nujol:LIs em tampão acetato 0,1 mol L-1 (pH 4,0). A curva analítica foi linear na faixa de concentração 2,49 × 10-6 a 2,27 × 10-4 mol L-1 com limite de detecção de 5,34 × 10-7 mol L-1. A recuperação de adrenalina em amostras injetáveis variou de 96,3 a 101,6%. Os resultados obtidos para a adrenalina usando o biossensor proposto e o procedimento da Farmacopéia Americana estão em concordância ao nível de confiança de 95%.


Sociedade Brasileira de Química Instituto de Química - UNICAMP, Caixa Postal 6154, 13083-970 Campinas SP - Brazil, Tel./FAX.: +55 19 3521-3151 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: office@jbcs.sbq.org.br