Doença de Ménétrier em paciente pediátrico com destaque para apresentação eco e endoscópica, anatomopatológica e aspectos evolutivos e de conduta

Vinicius S. Garcia Monica Maria D. Alvares Cabral Simone D. Carvalho Vitor N. Arantes Sobre os autores

RESUMO

Inclui-se a doença de Ménétrier (DM) no grupo das gastropatias hipertóficas, sendo uma hiperplasia gástrica rara que acomete adultos e crianças, com comportamento distinto entre esses grupos. Sabemos que sua etiologia relaciona-se com alérgenos e coinfecções. Caracteriza-se pela hipertrofia das pregas gástricas, com aspecto de circunvoluções cerebrais à endoscopia digestiva alta (EDA) e, histologicamente, pelo alargamento da mucosa às custas de hiperplasia foveolar e hipotrofia das glândulas em corpo e fundo gástrico. A EDA, junto à biópsia gástrica, confirma o diagnóstico. O que nos intriga no caso a seguir é o tempo evolução arrastado da paciente, cerca de oito anos.

Unitermos:
pediatria; gastropatias; endoscopia do sistema digestório; gastroenterologia; histologia

Sociedade Brasileira de Patologia Clínica, Rua Dois de Dezembro,78/909 - Catete, CEP: 22220-040v - Rio de Janeiro - RJ, Tel.: +55 21 - 3077-1400 / 3077-1408, Fax.: +55 21 - 2205-3386 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: jbpml@sbpc.org.br