Detecção do HPV em carcinomas orais

Os autores buscaram verificar, neste estudo, a presença do papilomavírus humano (HPV) de baixo e de alto risco em carcinomas orais através do teste de captura híbrida Digene® (São Paulo-SP, Brasil) em amostras colhidas pela citologia esfoliativa bucal e, ainda, avaliar comparativamente as referidas leituras com alterações celulares indicativas deste vírus obtidas com a interpretação citológica óptica convencional (hematoxilina-eosina (HE)/Papanicolaou). Quarenta indivíduos concordaram, espontaneamente, através de assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido, em participar da pesquisa, e seus dados clínicos foram analisados. Entre as 40 amostras provenientes da citologia esfoliativa 29 (72,5%) mostraram-se negativas para presença de HPV-DNA de baixo e de alto risco; nove (22,5%) foram positivas para o HPV-DNA de baixo e de alto risco; uma (2,5%) foi positiva apenas para o HPV de baixo risco; e também uma (2,5%) foi positiva apenas para o HPV de alto risco. Houve concordância entre todos os resultados positivos para presença de HPV-DNA nas amostras citológicas submetidas ao teste de captura híbrida Digene® e na leitura de esfregaço citológico ao microscópio óptico convencional. Desta forma, conclui-se que o vírus HPV pode comportar-se como mais um co-carcinógeno para o câncer de boca, à semelhança do carcinoma uterino.

Câncer oral; HPV; Citologia esfoliativa; Captura híbrida


Sociedade Brasileira de Patologia Clínica, Rua Dois de Dezembro,78/909 - Catete, CEP: 22220-040v - Rio de Janeiro - RJ, Tel.: +55 21 - 3077-1400 / 3077-1408, Fax.: +55 21 - 2205-3386 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: jbpml@sbpc.org.br