Práticas alimentares atuais e pregressas em mulheres recuperadas da anorexia nervosa: uma abordagem qualitativa

OBJETIVO: Este artigo teve como objetivo analisar qualitativamente como mulheres que se recuperaram da anorexia nervosa percebem e relatam suas práticas alimentares atuais, bem como as práticas vigentes no período do transtorno. MÉTODOS: Foram feitas sete entrevistas individuais com mulheres que vivenciaram a anorexia nervosa. Estas abordaram: hábitos alimentares das entrevistadas; mudanças e fatores importantes para a formação destes; vivências, sentimentos e percepções associados ao momento da refeição; e a influência que a alimentação exerce na vida das participantes hoje. A análise dessas deu-se a partir da técnica do Discurso do Sujeito Coletivo. RESULTADOS: Os resultados trouxeram os seguintes temas: a) controle; b) preocupações e sensações; c) privação d) ditadura da beleza; e) competência alimentar; f) importância da alimentação; g) cacofonia alimentar. CONCLUSÕES: Destaca-se nesses a multiplicidade das práticas alimentares, que durante o transtorno se assemelham e se caracterizam pela restrição; no entanto, após a recuperação dos sujeitos, alguns parecem ter desenvolvido maior competência alimentar, enquanto outros apresentam práticas semelhantes às vigentes na anorexia nervosa, além de dificuldade de perceberem quando estão satisfeitos e sensação de desconforto em situações de interação social.

Alimentação; práticas alimentares; transtornos alimentares; anorexia nervosa; estudo qualitativo


Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro Av. Venceslau Brás, 71 Fundos, 22295-140 Rio de Janeiro - RJ Brasil, Tel./Fax: (55 21) 3873-5510 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: editora@ipub.ufrj.br