Alterações metabólicas, hormonais e nutricionais de fumantes: urgência para a abstinência tabágica

OBJETIVO: Avaliar o perfil bioquímico e nutricional de fumantes em tratamento para a cessação tabágica e sua associação com parâmetros antropométricos. MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal com amostra de conveniência. Adultos fumantes foram avaliados no início do tratamento no Centro Interdisciplinar de Pesquisa e Intervenção em Tabagismo do Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora (CIPIT/HU-UFJF). Foram avaliados o índice de massa corporal (IMC), índice de conicidade (IC), circunferência da cintura (CC), percentual de gordura corporal (%GC), glicemia de jejum, cortisol, insulina, colesterol total (TC), colesterol LDL-c, HDL-c, triglicéridos (TG) e síndrome metabólica (SM). RESULTADOS: A maioria dos participantes possuía SM e alto risco cardiovascular. A glicemia de jejum estava alterada em 30,4%. Houve correlação positiva significativa entre IMC e CC (r = 0,90; p = 0,0001), %GC (r = 0,79; p = 0,0001), IC (r = 0,65; p = 0,0001), glicemia (r = 0,42; p = 0,04) e TG (r = 0,47; p = 0,002). O IC também apresentou correlação positiva com insulina (r = 0,6; p = 0,001), glicemia (r = 0,55; p = 0,007), TG (r = 0,54; p = 0,008) e %GC (r = 0,43; p = 0,004). Pacientes com maior tempo de tabagismo tiveram maior risco de desenvolver SM (O = 9,6; p = 0,016). CONCLUSÃO: Os fumantes avaliados tiveram maior risco de desenvolver SM, especialmente aqueles que fumavam por mais tempo, requerendo urgência para a cessação tabágica.

Tabagismo; doenças cardiovasculares; dislipidemias; sobrepeso


Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro Av. Venceslau Brás, 71 Fundos, 22295-140 Rio de Janeiro - RJ Brasil, Tel./Fax: (55 21) 3873-5510 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: editora@ipub.ufrj.br