Achado incomum após ressecção de adenocarcinoma do reto: relato de dois casos

Natalia Pranzetti Vieira Maria de Lourdes Setsuko Ayrizono Débora Helena Gonçalves Rossi Priscilla de Sene Portel Oliveira Raquel Franco Leal João José Fagundes Cláudio Saddy Rodrigues Coy Sobre os autores

O aparecimento de tumor pélvico após ressecção de adenocarcinoma de reto é complicação temida e está associado à pior prognóstico e baixos índices de ressecabilidade. O diagnóstico diferencial é difícil, pois o diagnóstico histológico usualmente não é realizado no pré-operatório. São relatados dois casos em que houve o aparecimento de tumor pélvico após a ressecção de adenocarcinoma de reto, com diagnóstico histológico de tumor desmóide. As condutas adotadas e revisão da literatura são descritas.

Tumor desmóide; Adenocarcinoma de reto; Recidiva pélvica


Sociedade Brasileira de Coloproctologia Av. Marechal Câmara, 160/916, 20020-080 Rio de Janeiro/RJ Brasil, Tel.: (55 21) 2240-8927, Fax: (55 21) 2220-5803 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: sbcp@sbcp.org.br