Prevalência de aleitamento materno exclusivo nos 3 primeiros meses de vida e seus determinantes no Sul do Brasil

Maria Laura W. Mascarenhas Elaine P. Albernaz Mirian B. da Silva Regina B. da Silveira Sobre os autores

OBJETIVO: Determinar a prevalência do aleitamento materno exclusivo nos 3 primeiros meses de vida e os fatores determinantes em uma cidade da Região Sul do Brasil. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectivo, envolvendo bebês nascidos entre setembro de 2002 e maio de 2003 na cidade de Pelotas (RS). Os dados foram obtidos através de entrevistas, nas maternidades e no domicílio, com mães de bebês entre 1 e 3 meses de idade. Para análise dos fatores relacionados à interrupção do aleitamento materno, foram realizadas análises univariada, bivariada e multivariada. RESULTADOS: Foram entrevistadas 940 mães de bebês com até 3 meses de idade, sendo que 39% destes recebiam aleitamento exclusivo e cerca de 1/3 já não mamava mais. Após análise multivariada por regressão logística, trabalho materno, uso de chupeta, renda familiar entre um e três salários mínimos e escolaridade paterna menor que 5 anos mostraram associação significativa com interrupção do aleitamento exclusivo antes dos 3 meses de vida. CONCLUSÕES: O aleitamento materno exclusivo nos primeiros 3 meses é pouco praticado na população de Pelotas (RS), em especial quando a mãe trabalha fora do lar, o pai tem pouca escolaridade e a criança faz uso de chupeta, o que reforça a necessidade de se continuar estimulando a amamentação exclusiva nos primeiros meses de vida.

Aleitamento materno; lactação; alimentação infantil


Sociedade Brasileira de Pediatria Av. Carlos Gomes, 328 cj. 304, 90480-000 Porto Alegre RS Brazil, Tel.: +55 51 3328-9520 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: jped@jped.com.br