Surto em berçário por Klebsiella pneumoniae produtora de beta-lactamase de espectro estendido atribuído à colonização de profissional de saúde portador de onicomicose

OBJETIVO: Descrever surto por Klebsiella pneumoniae produtora de beta-lactamase de espectro estendido em berçário de risco intermediário. MÉTODOS: Após identificação dos primeiros casos, a situação foi conduzida como surto, sendo intensificadas as medidas básicas de prevenção de infecções hospitalares e investigadas possíveis fontes de disseminação da bactéria. RESULTADOS: O surto durou 6 meses e atingiu 36 recém-nascidos, causando sete infecções e 29 colonizações. Na primeira fase do surto, os portadores evoluíram com infecção, porém, na segunda fase, os portadores eram assintomáticos e só foram identificados por culturas de vigilância. O surto foi resolvido após identificação e tratamento de profissional de saúde que apresentava onicomicose e era portadora de Klebsiella pneumoniae produtora de beta-lactamase de espectro estendido nas mãos. CONCLUSÃO: Detecção e controle da disseminação oculta da bactéria multirresistente entre os recém-nascidos de menor risco evitou sua instalação endêmica no berçário, bem como a conseqüente exposição dos pacientes mais graves e suscetíveis à infecção.

Infecção hospitalar; klebsiella; epidemiologia


Sociedade Brasileira de Pediatria Av. Carlos Gomes, 328 cj. 304, 90480-000 Porto Alegre RS Brazil, Tel.: +55 51 3328-9520 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: jped@jped.com.br