Percentual de gordura corporal é melhor que indicadores da condição do peso para identificar crianças e adolescentes com perfil lipídico desfavorável Como citar este artigo: Oliosa PR, Zaniqueli D, Alvim RO, Barbosa MC, Mill JG. Body fat percentage is better than indicators of weight status to identify children and adolescents with unfavorable lipid profile. J Pediatr (Rio J). 2019;95:112–8.

Polyana Romano Oliosa Divanei Zaniqueli Rafael de Oliveira Alvim Miriam Carmo Rodrigues Barbosa José Geraldo Mill Sobre os autores

Resumo

Objetivo:

Investigar se os indicadores da condição do peso, índice de massa corporal e razão cintura/estatura são semelhantes ao percentual de gordura corporal para identificação de crianças e adolescentes obesos com perfil lipídico desfavorável.

Métodos:

Estudo transversal que envolveu 840 crianças e adolescentes (6‐18 anos). Os mesmos indivíduos foram classificados em não obesos (p < 95) ou obesos (p ≥ 95) de acordo com o percentual de gordura corporal e os indicadores da condição do peso, índice de massa corporal e razão cintura/estatura. O percentual de gordura corporal foi obtido por bioimpedância multifrequencial tetrapolar. A associação linear entre obesidade e aumento das frações lipídicas foi tesada por ANCOVA. As curvas de distribuição normal de colesterol não HDL foram construídas para obesos e não obesos. Para fornecer a proporção de indivíduos obesos com colesterol não HDL elevado para todos os indicadores, o escore z foi calculado.

Resultados:

Os meninos obesos apresentaram maior colesterol não HDL em comparação com não obesos de acordo com a classificação fornecida pelo índice de massa corporal (107 ± 28 em comparação com 94 ± 25 mg/dL, p = 0,001), razão cintura/estatura (115 ± 29 em comparação com 94 ± 25 mg/dL, p < 0,001) e percentual de gordura corporal (119 ± 33 em comparação com 94 ± 24 g/dL, p < 0,001). Diferentemente, as meninas obesas apresentaram maior colesterol não HDL em comparação com as não obesas, somente de acordo com a classificação fornecida pelo percentual de gordura corporal (118 ± 24 em comparação com 96 ± 26 mg/dL, p = 0,001). Um grande deslocamento para a direita na curva de distribuição de colesterol não HDL entre meninas obesas em comparação com não obesas foi observado somente quando o percentual de gordura corporal foi utilizado para discriminar obesas e não obesas.

Conclusão:

O percentual de gordura corporal é melhor do que os indicadores da condição do peso na identificação de crianças e adolescentes com perfil lipídico desfavorável, principalmente entre meninas.

PALAVRAS-CHAVE
Lipídios no sangue; Obesidade; Crianças e adolescentes; Indicadores de situação do peso; Percentual de gordura corporal

Sociedade Brasileira de Pediatria Av. Carlos Gomes, 328 cj. 304, 90480-000 Porto Alegre RS Brazil, Tel.: +55 51 3328-9520 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: jped@jped.com.br