Accessibility / Report Error

Comportamento vocal de teleoperadores pré e pós-jornada de trabalho

OBJETIVO: Avaliar o comportamento vocal de teleoperadores receptivos em momento pré e pós-jornada de trabalho e relacionar os resultados à variável gênero. MÉTODOS: Participaram 55 teleoperadores de uma empresa de teleatendimento na cidade de Maceió (AL), sendo 11 homens e 44 mulheres, com atuação no modo receptivo. Inicialmente, foi aplicado um questionário antes da jornada de trabalho para identificação das queixas vocais. Em seguida foi feita gravação de amostras vocais compostas por emissões sustentadas e fala encadeada 10 minutos antes e 10 minutos após a jornada de trabalho para serem posteriormente avaliadas. Foram realizadas avaliações perceptivo-auditiva e acústica da voz. RESULTADOS: Os sintomas e queixas vocais referidos pelos teleoperadores após a jornada de trabalho foram: garganta seca (64%); dores na região de nuca e pescoço (33%); rouquidão (31%); falhas na voz (26%) e cansaço vocal (22%). Os teleoperadores apresentaram tempos máximos fonatórios reduzidos antes e após a jornada de trabalho (p=0,645). Os dados da avaliação perceptivo-auditiva da voz foram semelhantes nos momentos pré e pós-jornada (p=0,645). Também não houve diferença nos dados de análise acústica no início e ao final da jornada de trabalho (p=0,738). CONCLUSÃO: Os teleoperadores apresentam elevado índice de sintomas vocais após a jornada de trabalho, e não há diferenças entre a pré e pós-jornada de trabalho nas avaliações perceptivo-auditiva e acústica da voz.

Qualidade da voz; Distúrbios da voz; Saúde do trabalhador; Trabalho; Telefone; Acústica da fala; Questionários


Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Alameda Jaú, 684, 7ºandar, 01420-001 São Paulo/SP Brasil, Tel/Fax: (55 11) 3873-4211 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: jornal@sbfa.org.br