Potencial fisiológico de sementes de soja durante o armazenamento após tratamento industrial

Lucas Caiubi Pereira Mayara Mariana Garcia Alessandro Lucca Braccini Gláucia Cristina Ferri Andreia Kazumi Suzukawa Danilo Cesar Volpato Marteli Thaisa Cavalieri Matera Renata Cristiane Pereira Larissa Vinis Correia Sobre os autores

Resumo:

O objetivo no trabalho foi avaliar o efeito do tratamento industrial sobre o potencial fisiológico de sementes de soja durante o armazenamento. Quatro misturas de defensivos agrícolas (carbendazim/thiram + imidacloprido/tiodicarbe; piraclostrobina, tiofanato metílico e fipronil; detiofanato-metílico/fluazinam + bifentrina /imidacloprido e metalaxil-m/fludioxonil + thiamethoxam) associadas a dois fertilizantes (7% N, 16% P2O5, 0,6% Co, 2,5% Mo e 1% Co, 10% Mo e 7% P2O5) foram testadas. Adotou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado em parcelas subdivididas no tempo, com quatro repetições. Nas parcelas foram alocados os tratamentos e nas subparcelas os períodos de armazenamento (0, 30, 60, 90 e 120 dias). Em cada período foram realizados os testes de primeira contagem, germinação, envelhecimento acelerado, índice de velocidade de emergência e emergência de plântulas em substrato de areia. A germinação e o vigor das sementes de soja são reduzidos ao longo do armazenamento, sobretudo após o tratamento industrial. Caldas à base de carbendazim/thiram + imidacloprido/tiodicarbe prejudicam o potencial fisiológico das sementes ao longo do armazenamento, independentemente do emprego de fertilizantes no tratamento industrial.

Termos para indexação:
Glycine max; micronutrientes; germinação; vigor

ABRATES - Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes Avenida Maringá, nº 1219 , Jardim Vitória Londrina - Paraná Brasil, Tel./ Fax. 55 43 3025-5120 - Londrina - PR - Brazil
E-mail: contato@abrates.org.br