Impacto da nifedipina tópica na cicatrização de feridas em modelo animal (porco)

Augusto Cézar Lacerda Brasileiro Dinaldo Cavalcanti de Oliveira Pollianne Barbosa da Silva João Kairo Soares de Lima Rocha Sobre os autores

Resumo

Contexto

A pele humana é um órgão extremamente sofisticado e evoluído que cobre todo o corpo. As lesões cutâneas podem ser causadas por agentes externos ou pelas próprias doenças do paciente, e podem representar um desafio para os profissionais de saúde com altos custos sociais, econômicos e emocionais.

Objetivos

Avaliar o impacto da nifedipina tópica na cicatrização de feridas cutâneas, especialmente em relação a polimorfonucleares, proliferação vascular e colágeno.

Métodos

Utilizamos três porcos e realizamos oito ferimentos na região dorsal de cada animal. Aplicamos as concentrações de nifedipina creme a 1%, 10% e 20% para os animais 1, 2 e 3, respectivamente, sendo que, em quatro ferimentos, aplicamos o creme e, nos outros quatro ferimentos, apenas soro fisiológico a 0,9%. Analisamos a presença de polimorfonucleares, proliferação vascular e colágeno em seis momentos diferentes (dias 1, 3, 7, 14, 21 e 28).

Resultados

A avaliação dos níveis polimorfonucleares mostrou atividade celular discreta em todos os momentos no grupo controle, enquanto nos grupos nifedipina, os níveis marcados foram mais frequentes em todos os momentos do experimento. Houve aumento de 4,84 vezes na chance de uma produção marcada (p = 0,019) da proliferação vascular e, ao mesmo tempo, diminuição da formação do colágeno (odds ratio, OR 0,02; p = 0,005) no animal 3.

Conclusões

A nifedipina tópica pode ter impacto no mecanismo de cicatrização cutânea. Nosso estudo mostrou que há aumento dos polimorfonucleares e da proliferação vascular. Além disso, há diminuição da formação do colágeno. Assim, a nifedipina tópica pode ter impacto positivo na cicatrização das feridas cutâneas. Estudos adicionais são necessários para confirmar nossos resultados.

Palavras-chave:
ferida; nifedipina tópica; células polimorfonucleares; proliferação vascular; colágeno

Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) Rua Estela, 515, bloco E, conj. 21, Vila Mariana, CEP04011-002 - São Paulo, SP, Tel.: (11) 5084.3482 / 5084.2853 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: secretaria@sbacv.org.br