Simão, Félix e as perdições do amor

Simão, Félix and love's perdition

Henrique Marques Samyn Sobre o autor

O artigo visa a apresentar uma análise comparativa de Simão Botelho e Félix, protagonistas de Amor de perdição (1862), de Camilo Castelo Branco, e de Ressurreição (1872), de Machado de Assis. Argumento que as falhas dos referidos protagonistas resultam de sua relação com um modelo de masculinidade romântico, o que faculta uma leitura dos romances como uma crítica a alguns aspectos do romantismo, em oposição a certa perspectiva tradicional.

Camilo Castelo Branco; Amor de perdição; Machado de Assis; Ressurreição; estudos sobre masculinidade


Universidade de São Paulo - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Av. Prof. Luciano Gualberto, 403 sl 38, 05508-900 São Paulo, SP Brasil - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: machadodeassis.emlinha@usp.br