O dom e a iniciação revisitados: o dado e o feito em religiões de matriz africana no brasil

Partindo da conhecida oposição entre o que derivaria do "dom" e o que derivaria da "iniciação" nas religiões de matriz africana no Brasil, este trabalho visa, em um primeiro movimento, demonstrar etnograficamente que esse dualismo oculta um triadismo. O desdobramento da análise etnográfica levará, contudo e em seguida, à substituição desse triadismo por um modelo simultaneamente unitário e múltiplo. Neste, a "participação", em seus múltiplos sentidos, deverá ter um lugar ao lado do "dom" e da "iniciação", e as três categorias deverão ser entendidas como atualizações de um princípio subjacente único.

Religiões Afro-brasileiras; Dom; Iniciação; Ritual; Cosmologia; Roy Wagner


Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Quinta da Boa Vista s/n - São Cristóvão, 20940-040 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.: +55 21 2568-9642, Fax: +55 21 2254-6695 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revistamanappgas@gmail.com