Accessibility / Report Error

Um olhar antropológico sobre fatos e memórias da imigração italiana

Maria Catarina Chitolina Zanini Sobre o autor

Este artigo tem por objetivo analisar de que forma os migrantes italianos que se dirigiram para a região central do estado do Rio Grande do Sul em finais do século XIX conduziram a colonização local e quais as categorias sociais presentes nesse processo. Utilizarei como fonte as memórias escritas por dois imigrantes: Julio Lorenzoni (publicadas em 1975) e Andrea Pozzobon (publicadas em 1997), bem como o Álbum do Primeiro cinqüentenário da imigração italiana no estado, escrito em italiano e impresso em 1925. Efetuar uma análise antropológica das narrativas documentais dessa imigração é algo extremamente fértil para se compreender, também, a dinâmica contemporânea das reivindicações étnicas em nível local, que se sustentam na construção de uma origem baseada na ancestralidade italiana.

Italianidade; Colonização; Identidade étnica


Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Quinta da Boa Vista s/n - São Cristóvão, 20940-040 Rio de Janeiro RJ Brazil, Tel.: +55 21 2568-9642, Fax: +55 21 2254-6695 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revistamanappgas@gmail.com