Accessibility / Report Error

GRADIENTE URBANO

Resumo

Como em muitos outros países, as medidas oficiais de urbanização no Brasil têm sido incapazes de distinguir adequadamente os padrões espaciais de organização rural e urbana. A literatura discute diversos sistemas de classificação e reconhece a existência de um “continuum rural-urbano”, assim como marcos teóricos e categorizações alternativas com o objetivo de superar a dicotomia urbano-rural. Entretanto, não existem soluções práticas que adequadamente as formalize ou operacionalize, especialmente no nível micro como os setores censitários. Propomos uma metodologia que assume um continuum rural-urbano mensurável. O Índice de Gradiente Urbano usa variáveis simples e abrangentes para quantificar o grau em que uma determinada área é urbana com base em características demográficas e espaciais. Nós o construímos no nível dos setores censitários para o Brasil e para a Região Metropolitana de Belo Horizonte para verificar a consistência em níveis de agregação distintos. Os resultados indicam que o índice fornece uma imagem muito mais matizada dos padrões de assentamento, revelando um gradiente espacial entre o rural e o urbano em distintas extensões espaciais. Ele oferece uma vantagem sobre a tradicional medida “grau de urbanização” ao revelar “ruralidades ocultas” em áreas predominantemente urbanas que requerem planejamento territorial específico e intervenções de políticas públicas.

Palavras-chave:
Gradiente Urbano; Continuum Rural-Urbano; Planejamento Territorial; Região Metropolitana De Belo Horizonte; Brasil

Universidade Federal do Ceará UFC - Campi do Pici, Bloco 911, 60440-900 Fortaleza, Ceará, Brasil, Tel.: (55 85) 3366 9855, Fax: (55 85) 3366 9864 - Fortaleza - CE - Brazil
E-mail: edantas@ufc.br