Avaliação da MosquiTRAP na detecção de Aedes (Stegomyia) aegypti (L.) (Diptera: Culicidae) durante estação seca em Belo Horizonte, MG

MosquiTRAP é uma armadilha desenvolvida para a captura de fêmeas grávidas de Aedes aegypti (L.) e permite a identificação do mosquito em campo, durante a vistoria da armadilha. O objetivo desse estudo foi comparar essa armadilha com a pesquisa larvária e a ovitrampa para o monitoramento do A. aegypti em campo durante a estação seca. O trabalho foi realizado de março a junho 2003 em 20 quarteirões no bairro Itapoã, Belo Horizonte (MG). O monitoramento das armadilhas foi semanal e a pesquisa larvária foi realizada mensalmente. O Índice Predial (IP) e o Índice de Breteau (IB) apresentaram valores iguais durante todo o experimento (1,72 nos primeiros dois meses e zero nos dois últimos) e o Índice de Recipiente (IR) nos dois primeiros meses foi de 0,09 e 0,1% respectivamente e nos dois últimos foi zero. O Índice de Positividade de Ovitrampa (IPO) variou de 16,7 a 76,9% e o Índice de Positividade de MosquiTRAP (IPM) variou de 0 a 31,5%. O Índice de Densidade de Ovos (IDO) variou de 26,6 a 82,8 enquanto o Índice de Densidade de Adultos (IDA) variou de 0 a 1,6 durante todo o experimento. A temperatura e a precipitação não influenciaram os Índices de Positividade e de Densidade, mas parecem ter influenciado os índices larvários. Apesar de a MosquiTRAP ter coletado um número pequeno de Aedes, observou-se que ela foi mais sensível para detectar a presença de Aedes do que a pesquisa larvária.

Monitoramento; dengue; mosquito


Sociedade Entomológica do Brasil Sociedade Entomológica do Brasil, R. Harry Prochet, 55, 86047-040 Londrina PR Brasil, Tel.: (55 43) 3342 3987 - Londrina - PR - Brazil
E-mail: editor@seb.org.br