Stirring, charging, and picking: hunting tactics of potamotrygonid rays in the upper Paraná River

As táticas de caça de raias potamotrigonídeas permanecem sem registro sob condições naturais. Três táticas de forrageamento são aqui descritas para Potamotrygon falkneri e P. motoro, com base em observações subaquáticas no curso superior do rio Paraná. Ambas as espécies apresentaram comportamento semelhante. A tática mais comum foi a de ondular as margens do disco próximo ao, ou no, fundo e assim perturbando o substrato e revelando presas abrigadas. Outra tática foi a de investir sobre presas concentradas no raso. A tática menos frequente foi a de apanhar presas aderidas ao substrato. A primeira tática é comum em diversas espécies de raias marinhas da família Dasyatidae, ao passo que as outras duas (em particular apanhar presas em substratos acima da superfície da água) podem estar restritas a Potamotrygonidae.


Sociedade Brasileira de Ictiologia Universidade Estadual de Maringá, Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura/Coleção Ictiologia, Av. Colombo, 5790, 87020-900 Maringá, PR, Brasil, Tel.: (55 44)3011 4632 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: neoichth@nupelia.uem.br