Three new species of Astyanax from drainages of southern Brazil (Characiformes: Characidae)

Carlos A. S. de Lucena Jonas Blanco Castro Vinicius A. Bertaco Sobre os autores

Três espécies novas de Astyanax são descritas para o sul do Brasil: A. dissensus e A. xiru do sistema da laguna dos Patos e bacia do rio Uruguai, a primeira espécie ocorrendo também no sistema do rio Tramandaí e A. procerus do sistema da laguna dos Patos. Astyanax procerus e A. xiru possuem dentes da série externa do pré-maxilar pentacuspidados e da série interna heptacuspidados, um dente tri ou pentacuspidado no maxilar, 18-23 raios ramificados na nadadeira anal e duas manchas umerais. Astyanax procerus possui maior altura do corpo (38,3-46,0% do CP), enquanto A. xiru é uma espécie relativamente baixa (32,5-37,5% do CP). Estes caracteres, no conjunto, auxiliam a diagnosticar estas duas espécies das demais do gênero. Astyanax dissensus distingue-se das demais espécies por apresentar um desenvolvido dente com sete cúspides no maxilar, 22-28 raios ramificados na nadadeira anal, 35-39 escamas perfuradas na linha lateral, duas manchas umerais, uma faixa lateral contínua sobre os raios medianos da nadadeira caudal, 6-7 séries de escamas entre a origem da nadadeira dorsal e a linha lateral, comprimento da cabeça 22,7-27,3% do CP. Todas as três espécies novas possuem a região pré-dorsal com escama. Uma chave de identificação das espécies de Astyanax da bacia do rio Uruguai, e dos sistemas da laguna dos Patos e do rio Tramandaí é fornecida.


Sociedade Brasileira de Ictiologia Universidade Estadual de Maringá, Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura/Coleção Ictiologia, Av. Colombo, 5790, 87020-900 Maringá, PR, Brasil, Tel.: (55 44)3011 4632 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: neoichth@nupelia.uem.br