Accessibility / Report Error

Morphology of the urogenital papilla and its component ducts in Astyanax altiparanae Garutti & Britski, 2000 (Characiformes: Characidae)

A descrição histológica da papila urogenital é uma importante ferramenta para a compreensão dos mecanismos reprodutivos em peixes, assim como um pré-requisito para a realização do transplante de células germinativas em peixes adultos, além de um bom indicador biológico de possíveis alterações ambientais. Foi realizada a investigação histológica da papila urogenital e seus ductos constituintes no lambari Astyanax altiparanae. Os ductos genital e urinário ocorrem separadamente ao longo de maior parte de sua extensão, entretanto, unem-se em um ducto simples antes de abrir para o meio externo. Nos machos esta abertura é assimétrica e parece ter dupla origem, sendo completamente envolvida por fibras musculares estriadas, enquanto nas fêmeas ela é simétrica e as fibras musculares não a envolve totalmente. O ducto espermático e oviducto sofrem alterações ao longo de sua extensão, principalmente na morfologia do epitélio que os envolve. No ducto espermático as células epiteliais passam de pavimentosas a colunares e cuboides, com possível atividade secretora, à medida que se aproxima dos testículos. No oviducto, anteriormente as células também são epiteliais pavimentosas, entretanto, próximo aos ovários, formam-se lamelas compostas por um epitélio pseudoestratificado composto por células cuboides e colunares. O ducto urinário é bastante similar em ambos os sexos apresentando células globosas, cuja descrição é conhecida em mamíferos, porém rara em peixes.


Sociedade Brasileira de Ictiologia Neotropical Ichthyology, Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura, Universidade Estadual de Maringá., Av. Colombo, 5790, 87020-900, Phone number: +55 44-3011-4632 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: neoichth@nupelia.uem.br