Reproductive and feeding biology of Acestrorhynchus pantaneiro Menezes, 1992 (Osteichthyes: Acestrorhynchidae) in areas under the influence of dams in the upper Uruguay River, Brazil

Samira Meurer Evoy Zaniboni-Filho Sobre os autores

A biologia reprodutiva e alimentar do peixe-cachorro Acestrorhynchus pantaneiro foi avaliada na região do alto rio Uruguai, sul do Brasil. Um total de 3.427 exemplares foram capturados, em 14 estações amostradas sazonalmente no período entre 2000 e 2006. Destes, 2.015 eram fêmeas e 1.412 machos. A proporção sexual nos ambientes lênticos foi de 1,66:1 (fêmeas:machos) (p<0,05), apresentando proporções semelhantes nos ambientes lóticos e de transição lótico-lêntico. A atividade alimentar foi semelhante entre os sexos e apresentou pequena variação ao longo do ano. A análise de 2.401 estômagos revelou que a espécie alimentou-se predominantemente da categoria "peixe" em todos os ambientes amostrados, representando 99% do alimento pela análise gravimétrica. O período reprodutivo é longo e se estende por quase todo o ano, embora esteja mais concentrado entre o início da primavera e o verão, quando foram observados os maiores valores da relação gonadossomática e dos estádios avançados de maturação gonadal. A desova é do tipo parcelada. A fecundidade absoluta (média ± DP) é de 33.470 ± 19.151 ovócitos, enquanto a fecundidade relativa é de 139 ± 56 ovócitos/mm e 152 ± 66 ovócitos/g. O diâmetro médio dos ovócitos maduros é de 897,5 ± 365,4 µm. Acestrorhynchus pantaneiro é mais abundante nos ambientes lênticos e apresenta características biológicas que favorecem o estabelecimento da espécie em ambientes formados pelo represamento dos rios.


Sociedade Brasileira de Ictiologia Universidade Estadual de Maringá, Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura/Coleção Ictiologia, Av. Colombo, 5790, 87020-900 Maringá, PR, Brasil, Tel.: (55 44)3011 4632 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: neoichth@nupelia.uem.br